sicnot

Perfil

Lusa

Sardoal: Fé e tradição regressam ao Sardoal com as solenidades da Semana Santa

Mário Rui Fonseca

Sardoal, 20 abr (Lusa) -- Cerca de seis mil pessoas são esperadas para as solenidades da Semana Santa e Páscoa em Sardoal, nas festividades seculares assumidas como importante património da personalidade concelhia e que decorrem entre quinta-feira e domingo.

Sardoal, 20 abr (Lusa) -- Cerca de seis mil pessoas são esperadas para as solenidades da Semana Santa e Páscoa em Sardoal, nas festividades seculares assumidas como importante património da personalidade concelhia e que decorrem entre quinta-feira e domingo.

Com organização da paróquia de Santiago e São Mateus, Santa Casa da Misericórdia, Irmandades e Câmara Municipal de Sardoal, das principais celebrações destaca-se a procissão do Senhor da Misericórdia, da Visitação ou Fogaréus, na quinta-feira, a Procissão do Enterro, na sexta-feira e a Procissão da Ressurreição, no domingo.

Nesta ocasião, a vila ganha uma ambiência especial, sobretudo quando se realiza a procissão do Senhor da Misericórdia, na noite de quinta-feira, uma cerimónia efetuada à luz de velas, archotes e candeias e que confere à localidade um "cenário de grande misticismo".

A eletricidade da rede pública é desligada no percurso do cortejo, e nas janelas das casas, varandas, sacadas e nas escadarias do Convento de Santa Maria da Caridade, são colocadas e acesas centenas de lamparinas de azeite e cera ou lanternas de vidro.

Nesta procissão, acompanhada pela banda filarmónica ao som de marchas fúnebres, podem ser apreciados os painéis representando Cenas da Paixão, datados do século XVIII, pertença da Misericórdia e que só saem à rua por esta ocasião.

Anacleto Batista, provedor da Misericórdia de Sardoal, disse à agência Lusa que as cerimónias realizam-se na vila "desde tempos imemoriais" e acrescentou que a carga mística na noite de quinta-feira "é muito grande" pelo "silêncio e respeito" dos milhares de visitantes que afluem por esta ocasião ao Sardoal.

Segundo precisou, "são centenas as pessoas que participam na procissão e milhares os que assistem nas ruas", apenas iluminadas pelos archotes, visitando as capelas e as igrejas decoradas com tapetes de pétalas de flores e verduras.

De quinta-feira até domingo de Páscoa, grupos de moradores, entidades institucionais e associativas elaboram tapetes à base de pétalas de flores e verduras, no chão das oito capelas e igrejas existentes na vila, templos visitáveis no percurso de três quilómetros englobado na procissão dos Fogaréus.

Miguel Borges, vice-presidente da autarquia, assinalou à Lusa o "grande empenhamento da comunidade cristã, e não só", nos enfeites de igrejas e capelas de Sardoal, com tapetes de flores, verduras naturais e outros acessórios, alfaias e artefactos simbólicos alusivos" à Semana Santa e Páscoa.

"É o momento alto no concelho, pela fé e religiosidade, pela vertente turística e também pelo reencontro de todos os sardoalenses", vincou.

Um programa cultural complementar, levado a efeito pelo município e associações, vai incluir uma exposição de fotografia de autores locais, um passeio familiar e teatro de rua.





MYF.

Lusa/Fim

  • Germano Almeida vence Prémio Camões

    Cultura

    O escritor cabo-verdiano Germano Almeida é o vencedor do Prémio Camões 2018, foi esta segunda-feira anunciado, no Hotel Tivoli, em Lisboa, após reunião do júri.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.