Última Edição

0
0:08

Última Edição

1
1:43

Nyusi convida Chissano para jantar de Estado de Marcelo em Maputo

2
2:55

Paul Krugman diz que Portugal não deve ceder à pressão de Bruxelas

3
1:49

Mourinho Félix acusa a Direção Geral da Concorrência de fazer exigências duras para o comprador do Banif

4
1:52

PSD e PCP ponderam apresentar queixa de Vítor Constâncio por desobediência

5
0:44

Marcelo prefere aguardar por decisão de Angola e Moçambique sobre Acordo Ortográfico

6
1:28

Diplomata português detido em Bruxelas por fotografar edifício da União Europeia

7
3:11

Tratamento inovador diminui mortalidade cardiovascular

8
1:30

Venda de carros de luxo dispara em 2015

9
1:43

T-shirt autografada por Messi obrigada criança a sair do Afeganistão

10
1:43

Adeptos do Benfica esperam horas para comprar bilhetes para último jogo

11
2:06

Europol e PJ acreditam que União de Leiria servia para lavar dinheiro de rede mafiosa russa

15:02 10.06.2011

Coimbra: Câmara volta a lançar concurso para construção e exploração de complexo funerário

Coimbra, 10 jun (Lusa) -- A câmara de Coimbra vai lançar novo concurso para a conceção, construção e concessão da exploração de um complexo funerário, com crematório, em Taveiro, revelaram hoje os vereadores Paulo Leitão e Luís Providência.

Coimbra, 10 jun (Lusa) -- A câmara de Coimbra vai lançar novo concurso para a conceção, construção e concessão da exploração de um complexo funerário, com crematório, em Taveiro, revelaram hoje os vereadores Paulo Leitão e Luís Providência.

O novo caderno de encargos surge com alterações em relação ao anterior, aberto em 2008, na expectativa de que o concurso "não volte a ficar deserto", disse Paulo Leitão, que falava numa sessão de apresentação das novas regras de candidatura à criação e exploração do futuro complexo.

O anterior concurso exigia "uma estrutura muito grande" e, por isso, um investimento "demasiado elevado" para despertar o interesse dos investidores, admitiu o vereador, responsável pelo pelouro de Obras e Infra-estruturas Municipais.

O novo concurso, a lançar em breve, exige, no entanto, que a infraestrutura a construir mantenha "todas as condições para poder ser ampliada em qualquer altura" e para que possa atingir, quando isso se revelar necessário, as dimensões inicialmente previstas, sublinhou Luís Providência.

Envolvendo um investimento superior a um milhão de euros, o complexo funerário, a construir junto ao cemitério de Taveiro, será "dotado de um crematório e áreas técnicas adjacentes, salas de despedida e de velório, cafetaria, instalações sanitárias e áreas complementares", referiu Luís Providência, responsável pelo pelouro dos cemitérios.

No distrito de Coimbra só há um crematório, na Figueira da Foz, prevendo os responsáveis da câmara de Coimbra que o futuro complexo da cidade não se limite a servir apenas o município, mas uma região mais vasta, acrescentou Luís Providência.

JEF

Lusa/Fim

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

País

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .