sicnot

Perfil

Lusa

Futebol: Empresa que pede insolvência da União de Leiria alega que dívidas da SAD ascendem a 6,5 milhões

João Carreira

Leiria, 03 abr (Lusa) - A empresa de Fátima que requereu a insolvência da União de Leiria SAD alega que o passivo da sociedade ascende aos 6,5 milhões de euros, um dado que consta do processo a que a Agência Lusa teve acesso.

Para além da dívida reclamada pela empresa (154.426,31 euros), a Fátima Expresso - Agência de Viagens e Turismo, LDA, informou o Tribunal Judicial de Leiria que a SAD da União de Leiria "acumulou um passivo de importância considerável, pelo menos no montante de 6.586.808,85 perante outras entidades".

Entre os maiores credores, alega a mesma empresa, está o Estado (1.720.948,56), a SAD do Futebol Clube do Porto (1.579.971,70), a Lena SGPS (1.237.159,19), a empresa municipal de que gere o estádio de Leiria (500.000 euros), para além de uma dívida relativa à transferência de Carlão reclamada por três empresários (604.93,51 euros).

  • Vitória de Guimarães na Áustria em busca do apuramento na Liga Europa
    1:47
  • Árbitros recuam e vão apitar jogos do próximo fim de semana

    Desporto

    Os árbitros recuaram esta quarta-feira na intenção de não comparecer nos jogos do próximo fim de semana. Depois de na terça-feira a maioria dos juízes terem apresentado um pedido de dispensa dos jogos da 12.ª jornada do campeonato, esta quarta-feira adiaram a decisão após uma reunião com o Conselho de Arbitragem.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • Jorge Jesus e Ana Malhoa contra o consumo de sal
    1:21
  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.