Lusa

Metro do Porto: Autarca de Matosinhos pede a demissão do ministro da Economia

Joana Felizes

Porto, 30 jun (Lusa) -- O presidente da Câmara de Matosinhos, Guilherme Pinto, considerou hoje vergonhoso o episódio relativo à eleição da administração da Metro do Porto, pedindo a demissão do ministro da Economia "porque o país não pode mais com a sua incompetência".

A "vergonha que se passou ontem no Metro do Porto tem alguma coisa a ver com a crise que temos ou tem a ver com a incapacidade deste Governo de decidir o que quer que seja porque anda a hesitar entre o cartão azul e o cartão laranja ou entre o homem do Porto e o homem de Gaia, dando um espetáculo ao país deplorável de alguém que não é capaz de decidir coisa nenhuma", disse Guilherme Pinto durante o discurso do XV congresso distrital do PS/Porto, que hoje decorre durante todo o dia no Rivoli, no Porto.

Guilherme Pinto - que nas últimas eleições para a distrital do PS/Porto, perdeu a corrida para o presidente da Câmara de Baião, José Luís Carneiro -- foi perentório: "tenham vergonha. Senhor ministro da Economia demita-se porque o país não pode mais com a sua incompetência. Demita-se senhor ministro".

  • "Sou assim, genuíno e frontal". O resumo da entrevista de Bruno de Carvalho à SIC Notícias
    3:47
  • Terá mesmo valido a pena tomar óleo de fígado de bacalhau na infância?

    Mundo

    Os suplementos de ómega 3 não trazem grandes benefícios na prevenção de enfartes, acidente vascular cerebral (AVC) ou morte prematura, concluiu um estudo a pedido da Organização Mundial de Saúde (OMS). A geração que foi obrigada pelos pais a tomar óleo de fígado de bacalhau não está assim muito mais protegida destas doenças que as outras.

  • Rádio Escuta dá voz aos imigrantes que vivem em Lisboa
    4:02
  • Centenas de pessoas no funeral de João Semedo
    2:22
  • Quem é a nova líder da Sonae?
    2:16

    Economia

    Aos 49 anos, a filha mais nova de Belmiro de Azevedo é a nova líder do grupo Sonae. Quem a conhece diz que Cláudia Azevedo herdou o feitio do pai. Também não gosta de ouvir "não" e tem bom humor.