sicnot

Perfil

Lusa

Christine Lagarde diz que países emergentes devem preparar-se para subida dos juros nos Estados Unidos

Os mercados emergentes devem preparar-se para o impacto de uma subida das taxas de juro nos Estados Unidos, alertou hoje a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, durante uma visita à Índia.

© Osman Orsal / Reuters

Lagarde falava em Bombaim, onde se reuniu com o governador do banco central da Índia, Raghuram Rajan, e considerou que o alarme causado em 2013 nos países emergentes quando a Reserva Federal (Fed), banco central norte-americano, sinalizou o início da redução do seu programa de estímulos, poderá repetir-se.

"Mesmo que este processo seja corretamente gerido, a provável volatilidade nos mercados financeiros pode provocar um aumento de riscos para a estabilidade", advertiu.

"Os mercados emergentes devem preparar-se com antecedência para enfrentarem a incerteza", disse Lagarde.

A subida das taxas de juro por parte da Fed tem sido apontada como provável para os próximos meses, esperando-se que na quarta-feira, no final de uma reunião de dois dias do banco central dos EUA, surjam sinais sobre a normalização da sua política monetária, depois de manter as taxas de juro próximas de zero desde 2008.

"O perigo é que as vulnerabilidades acumuladas durante o período de uma política monetária muito flexível possam expandir-se rapidamente quando se revertem essas políticas, criando uma substancial volatilidade nos mercados", afirmou Lagarde.

Lusa
  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.