Última Edição

0
0:08

Última Edição

1
1:29

Governo volta a deter 50% da TAP

2
0:41

"Espero não ser chamado outra vez com a casa em chamas"

3
3:02

Costa critica os que esperavam o chumbo de Bruxelas

4
2:20

Governo diz que Orçamento "demonstra que há alternativa"

5
1:53

As medidas adicionais do Orçamento do Estado

6
1:13

Governo espera arrecadar 80 milhões com subida do imposto do selo

7
2:29

Governo considera fim do quociente familiar mais vantajoso para todos

8
1:35

Recuo na descida da TSU ajudou a convencer Bruxelas

9
3:34

Bruxelas avisa que mais medidas não estão excluídas

10
3:05

Comitiva de pugilista português escapa a atentado em Dublin

11
2:21

ONU apela a países mais afetados pelo Zika que permitam abortos a grávidas infetadas

12
1:34

Mais de 20 mil sírios bloqueados na fronteira da Turquia

13
2:22

Candidatos democratas protagonizam debate acalorado antes de novas primárias

14
1:01

Rui Vitória satisfeito com o resultado e a exibição

15
2:51

Ronaldo recebeu felicitações de todo o mundo em dia de aniversário

08:41 17.10.2011

Cerca de 43 milhões de pessoas em risco de carência alimentar na Europa

Reuters A percentagem de portugueses em risco de pobreza ou exclusão soccial aumentou de 2009 para 2010

Cerca de 43 milhões de pessoas estão em risco de carência alimentar na Europa e não têm meios para pagar uma refeição completa e 79 milhões vivem abaixo do limiar de pobreza, indicam dados do Programa Europeu de Apoio Alimentar.  

Hoje assinala-se o Dia Mundial contra a Pobreza Extrema e o Programa  Europeu de Apoio Alimentar realiza, em Bruxelas, uma conferência de imprensa  para abordar o tema, com a presença de representantes do Comité Económico  e Social e de Instituições de Solidariedade Social, entre as quais, a Federação  Portuguesa de Bancos Alimentares.  

O ano passado, os 240 Bancos Alimentares distribuíram 360 mil toneladas  de produtos alimentares a Instituições de Solidariedade Social em 21 países  europeus.  

Estas Instituições distribuíram os produtos a pessoas carenciadas sob  a forma de cabazes ou de refeições; mais de metade do total dos alimentos  entregues provinham do Programa europeu que ajudou 18 milhões de pessoas  carenciadas. 

Segundo o Eurostat, 79 milhões de pessoas vivem na Europa abaixo do  limiar de pobreza e 30 milhões sofrem de subnutrição. 

Iniciado em 1987, o Programa Comunitário de Apoio Alimentar a Carenciados  (PCAAC) permite fornecer alimentos produzidos com os 'stocks' dos excedentes  de produtos agrícolas, os chamados "stocks de intervenção".  

No entanto, estes 'stocks' têm vindo a diminuir ano após ano devido  às reformas da PAC e do acréscimo de procura de produtos agrícolas no mundo.

O PCAAC tem contribuído para combater a pobreza e promover a inclusão  social: 18 milhões de cidadãos europeus beneficiaram este ano deste programa  comunitário em 20 Estados-membros da União Europeia. 

 Com Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Mais Populares

CT: NEWS
00:31
EUA apelam à Rússia para chegar a um cessar-fogo na Síria
00:28
Rui Vitória satisfeito com o resultado e a exibição
00:27
Jerónimo considera que é preciso trabalhar para melhorar OE
00:25
Governo paga 1,9 milhões de euros e fica com 50% da TAP
00:24
Sismo em Taiwan provoca colapso de 4 edifícios
00:23
Governo aumenta licença de parentalidade para 15 dias
00:23
Inspeção extraordinária negada ao juiz Carlos Alexandre
23:30
Benfica goleia Benelenses por 5-0 e é líder provisório do campeonato
22:00
Sismo de intensidade 6,7 graus abala sul de Taiwan
21:58
Ministro da Cultura destaca sucesso do Geopark Naturtejo
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .