sicnot

Perfil

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor de Informação

  • Passos começou a fazer oposição

    Opinião

    É inegável a habilidade política de António Costa mas no caso da TSU e do acordo de Concertação Social só cai quem quer. A verdade dos factos é que o primeiro-ministro fechou um acordo sabendo que não o podia cumprir. E agora tenta desviar-nos o olhar para o PSD, como se fosse ele o culpado, quando o problema está na geringonça. Antes de atacar Passos, Costa devia resolver os problemas em casa com o PCP e BE.

    Bernardo Ferrão

  • Quem disse que Marcelo não quer Passos na liderança do PSD?

    Opinião

    Nos inúmeros balanços que se fizeram de 2016, vários decretaram uma espécie de guerra fria entre os sociais-democratas Marcelo Rebelo de Sousa e Passos Coelho. Na verdade, no ano que passou, todos assistimos a remoques e a trocas de palavras menos felizes entre ambos. O episódio do feriado do 1º Dezembro foi o mais recente. É um facto que as relações entre ambos se deterioram. E é também óbvio que os estilos de um e de outro são radicalmente diferentes.

    Bernardo Ferrão

  • O que ganhou o PCP com a Geringonça?

    Opinião

    Quem imaginaria, no Congresso de há quatro anos, que os comunistas iriam viabilizar um Governo do PS? A vitória da direita nas últimas legislativas explica muita coisa, era fundamental garantir que Passos Coelho e as suas políticas não voltavam ao poder. Mas Jerónimo de Sousa percebeu que embarcar nessa aventura - apesar dos muitos perigos - podia ser a oportunidade de mudar o rumo das coisas em favor da sua agenda e eleitorado. E do que o partido pretende para o país.

    Bernardo Ferrão

  • "Uma semana de boas notícias para António Costa"
    8:02

    Opinião

    Para Bernardo Ferrão, o Governo tem feito uma boa gestão de expectativas desde a apresentação da proposta do Orçamento do Estado até à negociação na especialidade. O subdiretor de Informação da SIC comenta as alterações na sobretaxa do IRS, nas pensões, além da visita do comissário europeu Moscovici a Portugal e a manifestação da Função Pública.

    Bernardo Ferrão

  • Rio e o lobo

    Opinião

    Em agosto de 2014 António Costa foi premonitório. Numa entrevista ao Expresso dizia: "verdadeiramente, o meu adversário é Rui Rio”. Na altura, Costa ainda estava na Câmara Municipal de Lisboa mas já tinha em marcha o combate no PS contra António José Seguro. Ao falar de Rio, o único propósito do socialista era fragilizar o mais que podia a liderança de Passos Coelho. Nessa entrevista, Costa dizia que o “país anseia por novos protagonistas, com prova dadas, que rompam este ciclo de vistas curtas”. E hoje, diria o mesmo?

    Bernardo Ferrão

  • O carrossel de Bruxelas. E as voltinhas de Schaüble

    Opinião

    E pronto, lá está Bruxelas a fazer prova de força (ou de vida)! Se há coisa que sabemos de cor é que os homens da Comissão Europeia fazem gala em engrossar a voz na hora de negociar o Orçamento. É assim com o Governo de Costa e já o foi com o de Passos. E tanto a direita como agora as esquerdas não têm, nem tiveram, outro caminho senão cumprir. Tratado Orçamental a quanto obrigas.

    Bernardo Ferrão

  • O Orçamento que traz (mais) défice de oposição

    Opinião

    Se em 2015 tivemos o Orçamento dos funcionários públicos, em 2016 teremos o dos pensionistas. O aumento decretado pelo governo para as pensões no próximo ano é uma medida que repõe melhores condições de vida e que, por isso, dificilmente pode ser criticada. Só se for pela confusão com as pensões mínimas que afinal – cerca de 250 mil - também vão ter um aumento extraordinário em agosto.

    Bernardo Ferrão

  • "Parece-me óbvio que o Governo precisa de arrecadar dinheiro"
    4:38

    Opinião

    Sobre o novo plano do Governo para pagamento de dívidas ao Fisco e à Segurança Social, Bernardo Ferrão diz "na prática mantém-se a dívida e por isso não é um perdão fiscal". Mas o subdiretor de Informação da SIC considera também que o Governo de António Costa faz esta medida para "agradar Bruxelas e porque precisa".

    Bernardo Ferrão

  • Mário Sem Tento

    Opinião

    Paulo Portas costuma contar uma história sobre os anos de brasa da troika. Em julho de 2011, tinha acabado de chegar ao seu novo gabinete no Palácio das Laranjeiras quando ouviu pela televisão a frase que iria moldar muita da sua ação, e que se tornou num mantra.

    Bernardo Ferrão