sicnot

Perfil

Bernardo Ferrão

Bernardo Ferrão

Subdiretor de Informação

  • "Passos Coelho menosprezou o valor das autárquicas"
    5:38

    Opinião

    Pedro Passos Coelho comunicou esta quinta-feira à distrital de Lisboa que Teresa Leal Coelho será a candidata do PSD à Câmara da capital. Bernardo Ferrão, subdiretor de Informação da SIC, diz que o líder dos sociais-democratas menosprezou o valor das autárquicas, optando por uma escolha "refugo", e considera que Passos corre o risco de perder as eleições para Assunção Cristas.

    Bernardo Ferrão

  • É uma questão politicamente "muito grave"
    8:39

    Opinião

    O debate quinzenal ficou marcado pela polémica à volta dos offshores e da Caixa Geral de Depósitos. Sobre os offshores, Bernardo Ferrão considera que esta é uma questão politicamente "muito grave". Fala mesmo numa "falha no sistema do Fisco na Autoridade Tributária". O subdiretor de informação da SIC lembra ainda que as transferências foram feitas durante o período de governação de Passos Coelho, uma altura em "que se pediu o maior esforço fiscal aos portugueses".

    Bernardo Ferrão

  • "É o único assunto a que PSD e CDS se podem agarrar para fragilizar o Governo"
    5:03

    Caso CGD

    A Direita acusa Mário Centeno de ter perdido toda a credibilidade e autoridade. O ministro esteve esta quarta-feira no Parlamento, numa audição para falar de Orçamento e finanças, mas a polémica da Caixa acabou por marcar a sessão. O tema esteve em análise no Jornal da Noite. Bernardo Ferrão considera que a posição do ministro já está fragilizada mas defende que este é o único assunto a que PSD e CDS-PP se podem agarrar para fragilizar o Governo.

    Bernardo Ferrão

  • Opinião

    Esta quinta-feira à noite fui desafiado diretamente pelo eurodeputado comunista, João Ferreira, a provar, recorrendo ao arquivo, que os comunistas tivessem alguma vez pedido a demissão de ministros. Ferreira regia a um comentário meu no Jornal da Noite onde estranhei o silêncio do PCP e do Bloco no caso de Mário Centeno. Mas mais do que questionar o silêncio, lembrei que noutros casos, com outros governos, as esquerdas foram as primeiras a reclamar a saída de ministros que enfrentavam crises.

    Bernardo Ferrão

  • João Ferreira desafiou, a SIC foi ao arquivo
    3:10

    País

    O eurodeputado do PCP João Ferreira deixou ontem um desafio ao jornalista da SIC Bernardo Ferrão. Tudo porque numa análise ao caso Mário Centeno, Bernardo Ferrão disse que se fosse com outro governo, os comunistas e os bloquistas já estariam a pedir a demissão do ministro. João Ferreira não gostou e garantiu que o PCP não pede demissões de ministros. Pois bem, fomos ao arquivo.

    Bernardo Ferrão

  • "A hipocrisia política está presente neste caso do princípio ao fim"
    7:43

    Opinião

    O CDS-PP acusou esta quinta-feira o ministro das Finanças de ter mentido na comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos. Os centristas dizem que Mário Centeno pode ter cometido perjúrio e, por isso, arriscar-se a sanções penais. Em reação, o Ministério das Finanças acusou o CDS de tentativa de assassinato de caráter do ministro. O tema esteve em análise no Jornal da Noite, por José Gomes Ferreira e Bernardo Ferrão.

    José Gomes Ferreira e Bernardo Ferrão

  • "Isto é uma trapalhada: mostra como Mário Centeno é um ministro que tem tido muitas fragilidades"
    6:12

    Caso CGD

    Continua a polémica em torno da demissão do antigo presidente da Caixa Geral de Depósitos e esta quarta-feira a troca de correspondência entre António Domingues e o ministro das Finanças animou o debate no Parlamento. Bernardo Ferrão considera que tudo "isto é uma trapalhada: mostra como Mário Centeno é um ministro que tem tido muitas fragilidades". Já António Costa saiu em defesa do seu ministro das Finanças, acusado pelos partidos de direita de ter mentido quando disse desconhecer as razões da saída do anterior presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), António Domingues.

    Bernardo Ferrão

  • Passos chumba TSU para chumbar Marcelo

    Opinião

    Em 2012 o então Presidente Cavaco Silva foi essencial para alcançar um importante acordo de Concertação Social. Na altura não foi fácil para a UGT deixar a assinatura num acordo que trazia medidas duríssimas: os despedimentos eram facilitados, o subsídio de desemprego reduzido, apareciam os bancos de horas e cortavam-se férias e feriados. A troika estava em Portugal e o clima social e político, como todos nos lembramos, não podia estar mais crispado. Ainda assim, com um intenso e reconhecido trabalho de bastidores do então chefe de Estado, o acordo foi possível e acabou assinado em janeiro desse ano.

    Bernardo Ferrão

  • "Há (também) uma derrota para Pedro Passos Coelho"
    8:48

    Opinião

    A redução da Taxa Social Única para as empresas foi chumbada esta quarta-feira no Parlamento, com os votos contra do PCP, Bloco de Esquerda, PEV e PSD e a abstenção do CDS-PP e do PAN. Bernardo Ferrão considera que este chumbo representa também uma derrota para o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, que "fez uma espécie de birra" e "não fez a argumentação mais correta para ir contra esta medida".

    Bernardo Ferrão