Última Edição

1
0:05

Última Edição

2
1:33

Eduardo Stock da Cunha substitui Vítor Bento

3
1:35

Portas criticou saída da equipa de Vítor Bento

4
0:36

Seguro exige explicações e apuramento de responsabilidades

5
2:48

Portas acredita numa vitória da maioria nas próximas eleições

6
1:25

Pelo menos 200 mil casas com sistemas pirata de televisão

7
0:25

David Cameron promete combater Estado Islâmico

8
2:41

Estado Islâmico decapita refém britânico

9
2:39

Três das quatro sondagens de hoje dão vitória ao não no referendo da Escócia

10
1:42

Papa Francisco casou vinte casais que demonstram os tempos de hoje

11
2:10

Vendidos 30 mil bilhetes em dois dias para a Violetta em Portugal

12
2:43

Lisboa encheu-se de música e cor num evento que juntou mais de 10 mil pessoas

13
1:19

Corrida do Tejo reúne quase dez mil participantes

14
4:15

Açores foram o destino escolhido para os Europeus de Fotografia Subaquática

15
2:04

Milhares de pessoas saíram à rua para Noite Branca em Braga

16
2:36

4ª Edição do D'bandada enche as ruas do Porto com 62 concertos em 19 locais diferentes

15:48 08.05.2012

Morreu o escritor de livros para a infância Maurice Sendak, autor de "Onde vivem os monstros"

O escritor norte-americano Maurice Sendak,  considerado um dos mais irreverentes escritores de livros para a infância,  morreu hoje aos 83 anos em Connecticut, nos Estados Unidos, informou a agência  Associated Press. 

Nascido em Nova Iorque de uma família judaica de origem polaca, Maurice  Sendak escreveu mais de 80 livros para crianças e jovens, entre os quais  "Onde vivem os monstros", editado em Portugal. 

Maurice Sendak foi um dos autores que contribuiu para uma mudança na  forma como se escreve para os mais novos, com histórias que mostram que  as crianças podem ser cruéis, que se zangam e fazem birras, são mimadas  e insuportáveis. 

É o caso da personagem "Max", de "Onde vivem os monstros", história  já transposta para cinema e que valeu a Sendak o prémmio Caldecott Medal  para melhor livro para a infância em 1964. 

Em 1970 recebeu o Prémio Hans Christian Andersen e em 2003 o prémio  Astrid Lindgren Memorial Award. 

No ano passado, Maurice Sendak lançou "Bumble-Ardy", ao fim de 30 anos  sem editar um original, e considerava-se um "dinossauro" perante a modernização  da ilustração e da edição do livro para a infância. 

Sendak estudou pintura e desenho em Nova Iorque, foi ilustrador no All  America Comics, trabalhou na criação de guarda-roupa para espetáculos de  dança e ópera, produziu séries de animação para televisão a partir das suas  ilustrações. 

Entre todos os livros que escreveu, Maurice Sendak afirmou numa entrevista  que a sua melhor obra era "Brundibar", a história de duas crianças que precisam  de trabalhar para ganhar dinheiro e comprar leite para a mãe que está doente.

Em fevereiro deverá sair nos Estados Unidos a obra, póstuma, "My Brother's  Book", um poema escrito e ilustrador por Sendak e inspirado na relação com  o irmão Jack Sendak. 

 

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

Cultura

Publicidade

Agora

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .