sicnot

Perfil

Cultura

Filme de Jorge Pelicano vence Grande Prémio do Festival Caminhos de Coimbra

O documentário "Para-me de repente o pensamento", do realizador e repórter de imagem Jorge Pelicano, venceu o Grande Prémio do Festival Caminhos do Cinema Português, de Coimbra, informou a organização. 

Jorge Pelicano, realizador do documentário “Para-me de repente o pensamento”

Jorge Pelicano, realizador do documentário “Para-me de repente o pensamento”

Sofia Mussolin/ Festival Caminhos

O filme foi realizado num centro hospitalar psiquiátrico do Porto, onde Jorge Pelicano documentou o dia-a-dia dos pacientes e da sua interação com o ator Miguel Borges, tendo estado em exibição a 16 de novembro no Festival Caminhos, que decorreu entre 14 e 22 de novembro, no Teatro Académico Gil Vicente.

 

O realizador vai receber o galardão às 22:00, na cerimónia de entrega de prémios, no Teatro Académico Gil Vicente, onde vai também ser galardoado com o prémio de melhor realizador.

 

O prémio Curta-Metragem Turismo do Centro foi para a película de Luís Vieira Campos, "Bicicleta", e o realizador João Canijo recebeu o prémio Longa-Metragem Caves Vale do Rodo, referiu a organização em comunicado enviado à agência Lusa.

 

"E agora? Lembra-me", de Joaquim Pinto, ganhou o galardão de Melhor Documentário, "Coro dos Amantes", de Tiago Guedes, o prémio Imprensa e "Coveiro", de André Gil Mata, de Melhor Animação.

 

O jovem realizador Adriano Mendes, 26 anos, foi distinguido com o prémio Revelação, com a película "O Primeiro Verão", produzida em 2014.

 

Segundo o comunicado da organização, o júri do Caminhos decidiu atribuir a Nuno Pardal o galardão de Melhor Ator pela sua representação em "Éden", e Isabel Abreu conquistou a distinção de Melhor Atriz com "Coro dos Amantes".

 

Na categoria de Ensaios - secção competitiva destinada a alunos do ensino secundário e superior -, o estudante da Escola Superior de Teatro e Cinema, de Lisboa, Diogo Baldaia, venceu o prémio de melhor filme com "Fúria".

 

O prémio do Público será apenas divulgado na cerimónia de entrega dos galardões.

 

A 20.ª edição do festival Caminhos do Cinema Português apresentou a concurso 63 filmes, de curtas e longas-metragens a documentários e animações.

 

Apesar da crise, o festival não encontrou uma "diminuição de produção", tendo-se registado 381 inscrições de filmes a concurso na Seleção Caminhos, contou Vitor Ferreira, diretor do festival, acrescentando que foram inscritos cerca de 80 filmes na Seleção Ensaios - secção destinada a películas produzidas em contexto académico.

 

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.