sicnot

Perfil

Cultura

Exposição sobre Fernando Pessoa inaugurada na Biblioteca do Congresso dos EUA

Uma exposição sobre Fernando Pessoa, com manuscritos originais do poeta e poemas escritos em inglês, é inaugurada hoje na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, em Washington, na entrada do edifício Thomas Jefferson.

Fernando Pessoa por Almada Negreiros / CAM

Fernando Pessoa por Almada Negreiros / CAM

"A exposição acontece na biblioteca nacional americana, que é a maior do mundo, e isso também revela como Pessoa é um nome cada vez mais conhecido nos Estados Unidos", disse o embaixador de Portugal em Washington, Nuno Brito, à agência Lusa.  

"É uma pequena exposição com manuscritos e peças de Fernando Pessoa. Há uma carta original dele e um original de um dos primeiros poemas que escreveu em inglês, por exemplo. Tudo pertence à biblioteca", explicou o diplomata. 

Fernando Pessoa escrevia em inglês, por ter morado na África do Sul e ter sido educado nessa língua. O poeta escreveu os seus primeiros poemas em inglês, em 1901, e, dos livros publicados em vida, apenas um foi em português, "Mensagem".

Também esta quarta-feira, o escritor e tradutor Richard Zenith faz uma palestra sobre o poeta na mesma biblioteca. 

Zenith, que venceu o Prémio Pessoa em 2012, vai dar uma palestra com o título "Fernando Pessoa: Um Português Inglês, Poeta Infinitamente Multiplo".

Na terça-feira, Zenith participou numa conferência sobre Pessoa na conceituada universidade de Georgetown.

O pessoano fez uma apresentação com o tema "Fernando Pessoa: Entre a literatura e a Filosofia", numa iniciativa em que participaram também os investigadores Patrícia Vieira, Michael Marder e Patricio Ferrari.

A exposição na Biblioteca do Congresso acontece até ao final do mês e foi desenvolvida com o apoio da embaixada portuguesa, da secretaria de Estado da Cultura e da Caixa Geral de Depósitos.

A iniciativa acontece em simultâneo com a mostra cultural "Iberian Suite: Arts Remix Across Continents", evento de divulgação da cultura de Portugal e de Espanha, que contará com a participação de artistas da lusofonia e da América Latina, no Kennedy Center.

"A ideia é juntar-se esta exposição à programação que acontece no Kennedy Center, onde José Saramago será a peça central", evocado, em particular, com a instalação "Jangada de pedra", dos arquitetos Álvaro Siza Vieira e Souto de Moura, "e falar também de um dos nossos grandes poetas", explicou à Lusa o embaixador Nuno Brito. 


Lusa
  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.