sicnot

Perfil

Cultura

Festa do Cinema Italiano recorda Sergio Leone e Federico Fellini

Filmes premiados em Cannes e em Veneza, uma retrospetiva dedicada a Sergio Leone, a Federico Fellini e a série televisiva "Gomorra" são alguns dos destaques da Festa do Cinema Italiano, que começa no dia 25, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

1993 - Morre o cineasta italiano Frederico Fellini, 73 anos, vencedor de cinco Óscares, autor de "A Doce Vida", "Armarcord", "O Navio".

1993 - Morre o cineasta italiano Frederico Fellini, 73 anos, vencedor de cinco Óscares, autor de "A Doce Vida", "Armarcord", "O Navio".

DOUGLAS C. PIZAC

Esta mostra, dedicada ao cinema contemporâneo italiano, cumpre a oitava edição e a programação, hoje apresentada, abrirá com "As maravilhas", que a realizadora Alice Rohrwacher e a protagonista, a irmã, Alba Rohrwacher, apresentarão em antestreia em Lisboa. O filme conquistou em 2014 o grande prémio do júri em Cannes.

Alba Rohrwacher é também a protagonista de "Hungry Hearts", drama de Saverio Constanzo sobre a parentalidade em tempos modernos e que será exibido na secção "Panorama". Alba Rohrwacher, o realizador e o ator Adam Driver foram premiados no festival de Veneza.

Da programação, o diretor da Festa do Cinema Italiano, Stefano Savio, sublinhou a existência de filmes em antestreia nacional - e há ainda duas antestreias internacionais - elogiando a relação com as distribuidoras portuguesas, que asseguram a exibição comercial de várias obras.

A Festa exibirá também, e com garantia de estreia comercial, "Que estranho chamar-se Federico", documentário de Ettore Scola sobre uma das maiores figuras do cinema italiano, Federico Fellini, que morreu há vinte anos.

"O filme de Scola é uma investigação pessoal sobre a identidade fugidia do grande génio, sobre tudo aquilo que foi a sua permanência no mundo, sem certezas nem nostalgias", afirma a organização.

O encerramento da Festa do Cinema Italiano em Lisboa acontecerá a 2 de abril, com a comédia "O rapaz invisível", de Gabriele Salvatores, sobre um adolescente que descobre que o fato que comprou tem o poder de o tornar invisível. 

Stefano Savio destaca ainda uma retrospetiva dedicada a Sergio Leone, figura de proa do "western spaghetti", em parceria com a Cinemateca Portuguesa, e que inclui uma versão em cópia restaurada de "Era uma vez na América" e de "O bom, o mau e o vilão". 

 A Festa do Cinema Italiano abre uma janela para a produção televisiva e exibirá na íntegra "Gomorra", a série de Stefano Sollima, Francesca Comencini e Claudio Cupellini, baseada na obra homónima de Roberto Saviano.

O programa inclui ainda o recente filme "Terra da fraternidade", documentário luso-italiano de Lorenzo d'Amico De Carvalho, sobre Portugal, a crise económica e a participação cívica dos portugueses nas manifestações ocorridas nos últimos quatro anos.

A organização destaca igualmente a exibição, pela primeira vez em Portugal, da nova cópia restaurada digitalmente de "Cinema Paraíso", premiado filme de Giuseppe Tornatore.

A secção competitiva contará com "Almas negras", de Francesco Munzi, "As belas coisas", de Agostino Ferrente e Giovanni Piperno, "Incompreendida", de Asia Argento, "Com a graça de Deus", de Edoardo Winspeare, "Mais escuro que a meia-noite", de Sebastiano Riso, e "Short skin", de Duccio Chiarini.

O júri integra Ana Sousa Dias, Lidia Ramogida e Francesco di Pace.

Pela primeira vez, a mostra terá programação infantil, intitulada "Piccolini", focada em algumas figuras conhecidas, nomeadamente Pinóquio, Topo Gigio e Calimero.

Depois de Lisboa, a Festa do Cinema Italiano segue para o Porto (de 09 a 12 de abril), Coimbra, Loulé e Funchal. Está previsto ainda que chegue a Angola, Moçambique e Brasil. 

A Festa do Cinema Italiano é organizada pela Associação Il Sorpasso.



Com Lusa
  • Não houve negligência médica no caso do jovem em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19