sicnot

Perfil

Cultura

Investigadores acreditam ter encontrado restos mortais de Miguel de Cervantes

Uma equipa de investigadores acredita ter encontrado os restos mortais do escritor Miguel de Cervantes e da sua mulher, Catalina de Salazar, na igreja das Trinitárias, em Madrid, indicaram à agência EFE fontes próximas do projeto.

© Susana Vera / Reuters

Os ossos foram encontrados em "muito mau estado" e misturados com material ósseo de vários outros adultos, num dos nichos da cripta que continha uma tábua com as iniciais M.C. (a pista que levou os investigadores a acreditar que estariam ali os restos do autor de D.Quixote).

Segundo as fontes citadas pela EFE, as análises de laboratório indicam que se trata de Cervantes e da sua mulher. 

Os investigadores indicaram que os restos - presumivelmente de Cervantes - foram encontrados não no local onde foi originariamente enterrado em 1616, mas sim num local para onde trasladaram os seus ossos em 1673, ano em que começaram as obras de remodelação da igreja.

O jornal El País escreve, por outro lado, que a Câmara Municipal de Madrid (Ayuntamiento) vai anunciar, "em breve" a descoberta dos restos ósseos de Miguel de Cervantes, sublinhando que estes nunca saíram da igreja madrilena. Por outro lado, a Câmara Municipal vai - segundo o El País - revelar que um grande fragmento da mandíbula de Cervantes e outros ossos seus foram encontrados no ataúde com as iniciais M.C. entre vários restos de ossos, mas de criança.

Por último, ainda segundo o jornal, o município madrileno vai anunciar que planeia instalar na própria cripta "um túmulo digno", com um design novo, transformando-o num local que possa ser visitado pelo público.

A equipa do município quer completar o projeto até ao mês de abril de 2016, data que marca o 400.º aniversário da morte do escritor.

O Ayuntamiento de Madrid financiou o projeto para encontrar os restos mortais de Cervantes na igreja onde foi enterrado, por seu desejo. Cervantes era um grande devoto da Ordem Trinitária, que o resgatou após cinco anos de cativeiro em Argel.

No convento anexo à Igreja das Trinitárias ainda vivem treze religiosas que, inicialmente, se opuseram às buscas, mas que acabaram por concordar com o projeto.

Os trabalhos começaram em finais de abril de 2014, quando a equipa localizou quatro sepulturas na igreja e na cripta com os nichos.

Após meses de burocracia para obter as autorizações necessárias, começou a 22 de janeiro a fase antropológica do projeto, quando cerca de 30 investigadores começaram as buscas na cripta, de setenta metros quadrados (e a cinco metros de profundidade).


Lusa
  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.