sicnot

Perfil

Cultura

Investigadores acreditam ter encontrado restos mortais de Miguel de Cervantes

Uma equipa de investigadores acredita ter encontrado os restos mortais do escritor Miguel de Cervantes e da sua mulher, Catalina de Salazar, na igreja das Trinitárias, em Madrid, indicaram à agência EFE fontes próximas do projeto.

© Susana Vera / Reuters

Os ossos foram encontrados em "muito mau estado" e misturados com material ósseo de vários outros adultos, num dos nichos da cripta que continha uma tábua com as iniciais M.C. (a pista que levou os investigadores a acreditar que estariam ali os restos do autor de D.Quixote).

Segundo as fontes citadas pela EFE, as análises de laboratório indicam que se trata de Cervantes e da sua mulher. 

Os investigadores indicaram que os restos - presumivelmente de Cervantes - foram encontrados não no local onde foi originariamente enterrado em 1616, mas sim num local para onde trasladaram os seus ossos em 1673, ano em que começaram as obras de remodelação da igreja.

O jornal El País escreve, por outro lado, que a Câmara Municipal de Madrid (Ayuntamiento) vai anunciar, "em breve" a descoberta dos restos ósseos de Miguel de Cervantes, sublinhando que estes nunca saíram da igreja madrilena. Por outro lado, a Câmara Municipal vai - segundo o El País - revelar que um grande fragmento da mandíbula de Cervantes e outros ossos seus foram encontrados no ataúde com as iniciais M.C. entre vários restos de ossos, mas de criança.

Por último, ainda segundo o jornal, o município madrileno vai anunciar que planeia instalar na própria cripta "um túmulo digno", com um design novo, transformando-o num local que possa ser visitado pelo público.

A equipa do município quer completar o projeto até ao mês de abril de 2016, data que marca o 400.º aniversário da morte do escritor.

O Ayuntamiento de Madrid financiou o projeto para encontrar os restos mortais de Cervantes na igreja onde foi enterrado, por seu desejo. Cervantes era um grande devoto da Ordem Trinitária, que o resgatou após cinco anos de cativeiro em Argel.

No convento anexo à Igreja das Trinitárias ainda vivem treze religiosas que, inicialmente, se opuseram às buscas, mas que acabaram por concordar com o projeto.

Os trabalhos começaram em finais de abril de 2014, quando a equipa localizou quatro sepulturas na igreja e na cripta com os nichos.

Após meses de burocracia para obter as autorizações necessárias, começou a 22 de janeiro a fase antropológica do projeto, quando cerca de 30 investigadores começaram as buscas na cripta, de setenta metros quadrados (e a cinco metros de profundidade).


Lusa
  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC