sicnot

Perfil

Cultura

Kevin Bacon convidado para protesto contra proibição de footloose

O ator Kevin Bacon foi convidado para liderar um protesto numa cidade canadiana contra uma nova lei municipal que proíbe "mau comportamento" na cidade, incluindo a dança footloose, que o ator protagonizou no musical.

© Molly Riley / Reuters

Um grupo de pessoas de Edmonton publicaram um vídeo no Youtube pedindo ajuda para angariarem 100 mil dólares (94,5 mil euros) para levar Kevin Bacon à cidade de Taber, no sul de Alberta, para que o norte-americano lidere um protesto, na cidade de 8.104 habitantes, numa manifestação pacífica, em que será realizada uma festa com dança, idêntica à do musical Footloose.



"Uma pequena cidade em Alberta, no Canadá, recentemente aprovou uma lei a partir do filme de 1984, proibindo música 'Footloose' em público, encontros públicos, palavrões, estabelecendo vários toques de recolher", afirmou Jordan Bloemen, um dos organizadores, num vídeo publicado no Youtube. 


Jordan Bloemen acrescentou que estas proibições são "super-patéticas porque no ano de 2015, Taber, Alberta, é um lugar verdadeiro, e não um lugar imaginário de 1980 que marcou na altura o cinema de rock\dança". 


Na opinião do organizador, esta lei "viola a carta canadiana de direito e liberdade".


"Nessa pequena cidade do filme Footloose, eles precisavam de um herói. Eles precisavam de Kevin Bacon. Mr. Bacon, o povo de Taber, Alberta, precisa de um herói mais do que nunca", frisou.  


Bloemen, Matthew Gresiuk e Scott Winder lançaram a campanha para contestar a lei, "que foi mal pensada".


A lei municipal inclui uma multa de 75 dólares (55 euros) para quem cuspir em público, uma multa de 150 dólares (111 euros) para quem gritar ou mencionar palavrões num lugar público. O ruído nos bares também foi limitado. Das 23:00 às 07:00 não se pode fazer barulho. 


A lei municipal foi aprovada para "regular e proibir certa atividades" com o intuito de prevenir e obrigar à redução de ruído, dos danos ambientes, perturbações de ordem pública, com um recolher obrigatório para os menores de idade.


Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.