sicnot

Perfil

Cultura

Investigadores espanhóis anunciam ter descoberto restos mortais de Cervantes

O investigador que tenta localizar os restos mortais de Miguel de Cervantes afirmou hoje que "é possível considerar que entre os fragmentos encontrados" na igreja das Trinitarias em Madrid se encontram "alguns" que pertencem ao autor de D. Quixote.

Especialistas têm vindo a analisar os 36 nichos da cripta da Igreja das Trinitarias e algumas das várias sepulturas descobertas no subsolo para ver se encontram os restos mortais do escritor

Especialistas têm vindo a analisar os 36 nichos da cripta da Igreja das Trinitarias e algumas das várias sepulturas descobertas no subsolo para ver se encontram os restos mortais do escritor

© Sergio Perez / Reuters

Francisco Etxebarria, o cientista que dirige a investigação promovida pela autarquia de Madrid disse à EFE que os fragmentos que foram encontrados permitem concluir "sem discrepâncias" que se tratam de restos mortais do escritor espanhol Miguel de Cercantes Saavedra, autor da obra D. Quixote de La Mancha e que morreu em 1614.

 

Os especialistas apresentam hoje, em conferência de imprensa, os resultados oficiais da investigação sobre Miguel de Cervantes.

 

Segundo declarações à Efe, o mesmo responsável disse que no local foram encontrados os restos mortais de Miguel de Cervantes, da mulher Catalina de Salazar, assim como de outras pessoas que foram enterradas na igreja primitiva e que se localiza num local diferente do que aquele onde se encontra o templo atualmente.

 

A publicação do segundo volume de D. Quixote de La Mancha (1615), considerado como o primeiro romance moderno, é assinalada este ano e em 2016 assinala-se o quarto centenário da morte de Miguel de Cervantes Saavedra (23 de abril de 1616).

 

Na semana passada, o diretor do Instituto de Cervantes em Lisboa disse à Lusa que há um "rasto português" na obra de Miguel de Cervantes marcado pela passagem do escritor espanhol pela capital portuguesa em finais do século XVI e que deve ser aprofundado.

 

Javier Rioyo pretende, por isso, organizar um congresso a realizar em Lisboa sobre os aspetos portugueses na obra do autor espanhol.

 

"Em, abril do ano que vem cumprem-se os 400 anos sobre a morte do autor. O congresso terá carácter internacional, com universidades portuguesas, espanholas, norte-americanas e outras, além dos grandes biógrafos de Cervantes que são franceses, ingleses e italianos. É preciso envolver gente diferente", referiu Rioyo.

 

 Lusa


  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.