sicnot

Perfil

Cultura

Passos manifesta tristeza por morte de mestre da língua portuguesa

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, manifestou hoje "tristeza" pela morte do poeta Herberto Hélder, afirmando que era "um verdadeiro mestre da língua portuguesa" e que deixa "um precioso legado de obra poética e de reflexão literária".

© Yves Herman / Reuters

Herberto Hélder morreu na segunda-feira, aos 84 anos, na sua casa em Cascais e, segundo fonte familiar, haverá uma cerimónia fúnebre privada apenas para a família.

Numa nota enviada à agência Lusa, Passos Coelho refere que Herberto Hélder "fez da expressão da sua consciência poética uma vocação extraordinária, enriquecendo todos os que o leram e ouviram". 

"É unânime o reconhecimento da singularidade e importância da sua obra e há muito que ela integrou o património cultural nacional", acrescenta a mesma nota. 

O primeiro-ministro envia ainda à família enlutada "sentidas condolências, extensíveis aos seus colegas e amigos".

Lusa

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55
  • Democratas não venciam no Alabama há 27 anos
    1:50
  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.