sicnot

Perfil

Cultura

Revista britânica considera festival de Músicas do Mundo de Sines um dos melhores do mundo

O Festival de Músicas do Mundo (FMM) de Sines é um dos melhores festivais internacionais, segundo a revista britânica Songlines, foi hoje divulgado.

CM Sines

A Songlines colocou o FMM Sines, pelo sexto ano consecutivo, entre os 25 festivais internacionais de Músicas do Mundo, sendo o único festival português e ibérico escolhido pela equipa editorial daquela revista de música.

A escolha da revista Songlines contempla festivais realizados nos cinco continentes, em países como Austrália, Canadá, Índia, Tanzânia e Finlândia.

Na edição de junho da revista, que chega às bancas em maio, será publicado um artigo que traça o perfil de cada um dos 25 festivais escolhidos, incluindo o de Sines.

O FMM Sines realiza-se este ano entre 17 e 25 de julho, na cidade de Sines e na vizinha vila de Porto Covo, organizado pela câmara local, e tem direção artística de Carlos Seixas.

Este ano foram já anunciadas as participações do saxofonista nigeriano Orlando Julius, acompanhado pelo The Heliocentrics, e do conterrâneo Dele Sosimi, com a Afrobeat Orchestra, que esteve em Portugal em 2008.

Do Mali são esperados os tocadores de kora, Toumani Diabaté e Sidiki Diabaté, pai e filho, assim como - em estreia em Portugal - os Songhoy Blues, grupo formado por quatro jovens músicos, influenciados pelo legado de Ali Farka Touré e Baba Salah e marcados pelo cenário de conflito no país, que editaram em fevereiro último o primeiro álbum, "Music in Exile".

O cartaz inclui ainda o músico Peter Solo, nascido no Togo, no seio da trio Guin, radicado em França, onde criou o grupo Vaudou Game, assim como os Ibibio Sound Machine, coletivo de oito músicos de Londres, liderados pela cantora de sangue nigeriano Eno Williams, que editou no ano passado o disco de estreia, homónimo, marcado pela conjugação de gospel, soul e disco.

Lusa