sicnot

Perfil

Cultura

Novo filme de animação da Pixar mostra mundo das emoções na adolescência

Os estúdios de cinema de animação da Pixar, nos Estados Unidos, estão a preparar a estreia, a 19 de junho, do filme "Inside Out", cuja produção demorou cinco anos e aborda o mundo emocional adolescente. 

© Lucy Nicholson / Reuters

Riley, uma menina de onze anos, é a protagonista da nova longa-metragem de animação, que explora as cinco emoções em batalha constante no interior da sua mente.

As emoções de Riley são lideradas pela alegria, seguida por vezes pela tristeza, o medo, a repulsa ou a raiva.

"É um filme sobre o papel das emoções nas nossas vidas e como nos ligam às outras pessoas", explicou, numa entrevista à agência noticiosa Efe, na sede dos estúdios Pixar, na Califórnia, o realizador Pete Docter, assinalando que se trata de uma obra "muito pessoal".

Explicou que a transformação pela qual passou a filha, Ellie, durante a adolescência, foi uma das fontes de inspiração deste filme, que se baseia também na sua "difícil experiência" pessoal nessa etapa da juventude.

"Os meus pais mudaram-se da Dinamarca quando eu tinha onze anos e foi muito difícil para mim", recordou Pete Docter, acrescentando que teve uma adolescência triste, sentindo-se distanciado das outras crianças e passando grande parte do tempo fechado no quarto a desenhar.

O filme - criado por uma equipa de 250 pessoas - mostra a infância feliz de Riley enquanto vive com a família no Estado de Minesota, nos Estados Unidos, e como as coisas se complicam quando a família decide mudar-se para São Francisco.

De acordo com os estúdios, "Inside Out" é muito diferente das produções da Pixar criadas até agora, porque apresenta de forma paralela o mundo real e o mundo que decorre no interior da mente de Riley.


Lusa
  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.