sicnot

Perfil

Cultura

Novo filme de animação da Pixar mostra mundo das emoções na adolescência

Os estúdios de cinema de animação da Pixar, nos Estados Unidos, estão a preparar a estreia, a 19 de junho, do filme "Inside Out", cuja produção demorou cinco anos e aborda o mundo emocional adolescente. 

© Lucy Nicholson / Reuters

Riley, uma menina de onze anos, é a protagonista da nova longa-metragem de animação, que explora as cinco emoções em batalha constante no interior da sua mente.

As emoções de Riley são lideradas pela alegria, seguida por vezes pela tristeza, o medo, a repulsa ou a raiva.

"É um filme sobre o papel das emoções nas nossas vidas e como nos ligam às outras pessoas", explicou, numa entrevista à agência noticiosa Efe, na sede dos estúdios Pixar, na Califórnia, o realizador Pete Docter, assinalando que se trata de uma obra "muito pessoal".

Explicou que a transformação pela qual passou a filha, Ellie, durante a adolescência, foi uma das fontes de inspiração deste filme, que se baseia também na sua "difícil experiência" pessoal nessa etapa da juventude.

"Os meus pais mudaram-se da Dinamarca quando eu tinha onze anos e foi muito difícil para mim", recordou Pete Docter, acrescentando que teve uma adolescência triste, sentindo-se distanciado das outras crianças e passando grande parte do tempo fechado no quarto a desenhar.

O filme - criado por uma equipa de 250 pessoas - mostra a infância feliz de Riley enquanto vive com a família no Estado de Minesota, nos Estados Unidos, e como as coisas se complicam quando a família decide mudar-se para São Francisco.

De acordo com os estúdios, "Inside Out" é muito diferente das produções da Pixar criadas até agora, porque apresenta de forma paralela o mundo real e o mundo que decorre no interior da mente de Riley.


Lusa
  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.