sicnot

Perfil

Cultura

Lenda do blues B.B. King deixa hospital

O lendário guitarrista norte-americano B.B. King, de 89 anos, regressou, esta terça-feira, a casa, depois de, na véspera, ter dado entrada no hospital. 

reuters

"Quero agradecer a todos pela preocupação (...). Sinto-me muito melhor e deixo hoje o hospital", escreveu o músico na sua página no Facebook.

Apelidado de "rei do 'blues'", Riley Ben King -- mais conhecido como B.B. King -- natural do estado norte-americano do Mississippi, é considerado um dos maiores guitarristas de todos os tempos.

A entrada no hospital foi noticiada pelo jornal Los Angeles Times, e por outros órgãos de comunicação, que citaram representantes do músico, mas não facultaram detalhes sobre o seu estado de saúde.

Alegadamente, deu entrada com um quadro de desidratação decorrente da diabetes tipo II de que sofre há mais de 20 anos.

Em outubro último, o artista teve de interromper um concerto em Chicago (Illinois, norte dos EUA) por cansaço e desidratação, tendo sido anulados os restantes espetáculos previstos nessa digressão
  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.