sicnot

Perfil

Cultura

Camané regressa ao Mosteiro da Batalha no dia 25 de abril

O fadista Camané atua no dia 25 de abril no Mosteiro da Batalha, num concerto onde vai cantar alguns dos temas mais relevantes da sua carreira, mas também do novo disco, a lançar em maio.

iac/www.camane.com

"Vou cantar alguns temas que penso serem os mais relevantes da minha carreira e também vou incluir neste espetáculo, pela primeira vez, ao vivo, um ou dois temas do meu novo álbum, que vai sair no dia 4 de maio", afirmou à agência Lusa Camané.

O fadista disse esperar que "seja uma noite memorável" num monumento onde atuou noutras ocasiões.

"Espero que seja uma noite fantástica como foi das outras vezes. O público é sempre ótimo", declarou.

Camané realçou ainda "uma série de contextos fantásticos" que se juntam no concerto, a realizar num monumento Património da Humanidade, onde se vai cantar fado, que integra a lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade, e no dia 25, quando passam 41 anos sobre a Revolução de Abril.

O presidente da Câmara da Batalha, no distrito de Leiria, entidade organizadora do concerto, salientou igualmente esta "conjugação muito feliz", o espetáculo decorrer num monumento classificado pela UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, entidade que elevou o fado a Património Cultural Imaterial da Humanidade, que será cantado por uma das "suas vozes mais expressivas" e que tem temas "também associados à liberdade".

Paulo Batista dos Santos adiantou que, pela adesão já registada, com "50% dos bilhetes vendidos", espera ter "casa cheia".

O concerto decorre no Claustro do Mosteiro da Batalha, a partir das 21:30.

Este mês, Camané atua, ainda, no sábado, no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, Açores, e, no dia 24, na Praça do Município, no Funchal, Madeira, de acordo com a página oficial do fadista na Internet.

Lusa
  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida