sicnot

Perfil

Cultura

Alessandro Gatto voltar a vencer PortoCartoon

O italiano Alessandro Gatto venceu o grande prémio do 17.º PortoCartoon, organizado pelo Museu Nacional da Imprensa, no Porto, num evento que se estreia na atribuição de um prémio a uma mulher, anunciou esta segunda feira a organização.

A caricatura "Window” (“Janela”), do artista italiano Alessandro Gatto, foi anunciado hoje como o vencedor do Grande Prémio do XVII PortoCartoon-World Festival.

A caricatura "Window” (“Janela”), do artista italiano Alessandro Gatto, foi anunciado hoje como o vencedor do Grande Prémio do XVII PortoCartoon-World Festival.

PORTOCARTOON 2015

Na conferência de imprensa do anúncio dos premiados deste ano, em que a competição esteve subordinada ao tema "A Luz", o diretor do museu, Luís Humberto Marcos, lembrou que Gatto já havia vencido o galardão há três anos -- agora transformado em escultura na praça de Lisboa - e salientou ser "muito honroso" para a instituição ver o trabalho "Window" distinguido.

O segundo prémio do concurso foi atribuído a "Safe Light" da polaca Izabela Kowalska-Wieczorek, a primeira mulher a ser premiada no PortoCartoon, enquanto o terceiro prémio foi para o russo Andrei Popov por "Lantern".

Nas categorias especiais dedicadas ao futebolista Cristiano Ronaldo e ao escrito Ernest Hemingway foram premiados, respetivamente, o polaco Krzysztof Grondziel e o brasileiro Dalcio Machado.

"Em apreciação estiveram cerca de 1700 obras, de quase 500 artistas, oriundas de todos os continentes. Portugal é o país com mais participação: com 154 trabalhos, de 62 cartunistas. Seguem-se o Irão (152), Roménia (121), Turquia (101), Sérvia (82) e Brasil e Rússia (ambos com 57), e Ucrânia (53) e Polónia (45)", referiu a organização em comunicado.

O júri da edição deste ano foi composto pelo professor universitário Andrew Howard, pelo presidente da Federação de Organizações de Cartunistas, Bernard Bouton, por Luís Humberto Marcos, pelo representante da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto Luís Mendonça, pelo encenador Roberto Merino e pelo fundador do Museu de Humor de Fene, Xaquín Marín, com o cartunista do Charlie Hebdo Georges Wolinski, assassinado no começo do ano, como presidente honorário.

Na conferência de imprensa, Andrew Howard estabeleceu a relação entre o humor e a filosofia, que partilham a mesma missão: "descrever o mundo para que possamos compreendê-lo melhor".

Lusa
  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.