sicnot

Perfil

Cultura

Caderno do matemático inglês Alan Turing vendido por um milhão de dólares

Um manuscrito do matemático inglês Alan Turing, retratado no filme "O Jogo da Imitação", foi vendido em leilão por um milhão de dólares, cerca de 900 mil euros.

© Bobby Yip / Reuters

O caderno de Turing, de 56 páginas, contém estudos matemáticos destinados a decifrar mensagens em código transmitidas pelos nazis na Segunda Guerra Mundial.

Alan Turing é considerado o pai da computação moderna e responsável por ter acelerado o fim da guerra. O caderno, de 1942, foi entregue ao amigo Robin Gandy, que manteve a posse do manuscrito até à morte, em 1995.

O próprio Alan Turing ter-se-á suicidado em 1954, depois de ser acusado de indecência moral, por homossexualidade, o que era crime no Reino Unido. O matemático viria a receber uma amnistia póstuma dada pela rainha Isabel II, em 2013. O novo dono do caderno de Turing quis manter-se anónimo.