sicnot

Perfil

Cultura

Castiçais gigantes de Joana Vasconcelos na antiga casa senhorial dos Rothschild

Um par de castiçais gigantes, que a artista Joana Vasconcelos concebeu a partir de garrafas de vidro, vão estar, a partir de hoje, à entrada de Waddesdon Manor, uma casa senhorial inglesa que pertenceu à família Rothschild. 

As peças, que se intitulam apropriadamente "Lafite", fazem parte da série "Castiçais" que Joana Vasconcelos iniciou em 2006 e que fazem referência à obra de Marchel Duchamp "Porte-Bouteilles"

As peças, que se intitulam apropriadamente "Lafite", fazem parte da série "Castiçais" que Joana Vasconcelos iniciou em 2006 e que fazem referência à obra de Marchel Duchamp "Porte-Bouteilles"

joanavasconcelos.com

As duas esculturas são uma encomenda da Fundação Rothschild, que as adquiriu para as colocar na propriedade, atualmente na posse da National Trust, uma entidade britânica que gere e conserva edifícios e locais de interesse histórico.

Uma estrutura de ferro com sete metros de altura suporta 256 garrafas "magnum" [1,5 litros] de vinho Château Lafite Rothschild, produzido em Bordéus, num dos vinhedos da família, que fez fortuna na banca. 

As peças, que se intitulam apropriadamente "Lafite", fazem parte da série "Castiçais" que Joana Vasconcelos iniciou em 2006 e que fazem referência à obra de Marchel Duchamp "Porte-Bouteilles". 

A artista plástica portuguesa é conhecida pela criação de peças de grandes dimensões para serem colocadas no exterior, a partir de objetos do quotidiano.

"As duas estruturas monumentais subvertem a escala doméstica dos objetos referenciados - castiçais ou porta garrafas - adquirindo forma e dimensão arquitetónicas próximas da verticalidade do gótico flamejante", esclareceu o ateliê de Vasconcelos.  

A curadora do projeto, Pippa Shirley, disse à agência Lusa que, além da relação com os Rothschild e o vinho, as esculturas "permitem uma ligação a outros objetos do acervo ligados à gastronomia e serviço de mesa refinado".

A comissão a Joana Vasconcelos aconteceu na sequência da exposição da portuguesa no palácio de Versalhes, em 2012, onde apresentou "Blue Champagne", um dos cinco trabalhos da série "Castiçais", que inclui "Pop Champagne", Néctar" e "Message in a Bottle". 

Os "castiçais" são colocados junto à entrada principal do edifício icónico, que começou a ser construído em 1874 pelo Barão Ferdinand de Rothschild, num estilo de "château" francês. 

As esculturas têm autorização dos responsáveis pelo património histórico para ficar no local durante cinco anos e vão juntar-se a outras dos artistas contemporâneos Stephen Cox, Xavier Veilhan, Michael Craig-Martin, Richard Long, Angus Fairhurst e Sarah Lucas.

Waddesdon Manor está situada cerca de 80 quilómetros a noroeste de Londres, no condado de Buckinghamshire. 

Ao longo dos anos foi recebendo um grande número de obras de arte que incluem tapeçarias, cerâmicas ou quadros de grandes pintores ingleses e mestres holandeses. 

A propriedade e conteúdo foram doados em 1957, à National Trust, e recebem anualmente perto de 400 mil visitantes e o apoio financeiro da Fundação Rothschild.  

Joana Vasconcelos, 42 anos, nascida em Paris, mas a residir em Lisboa e com ateliê na capital portuguesa, tornou-se na primeira mulher e mais jovem criadora a expor algumas das suas obras no Palácio de Versailles, em Paris, em 2012, onde acabou por bater recordes de público.

Representou oficialmente Portugal na Bienal de Arte de Veneza 2013, num projeto comissariado por Miguel Amado, que levou um cacilheiro transformado em obra de arte ao recinto principal da mostra internacional contemporânea.

Lusa
  • Explosão no aeroporto de Damasco

    Mundo

    Uma explosão de grandes dimensões atingiu, esta manhã, o aeroporto de Damasco, na capital Síria. O ataque terá sido realizado pelas forças israelitas.

    Em atualização

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.