sicnot

Perfil

Cultura

Porto prova que é "capital nacional do rock" com concertos até ao dia 25 de abril

O Rivoli, no Porto, vai acolher o ciclo "Foco Rock" entre terça-feira e sábado, conciliando documentários com bandas do centro comercial Stop, para mostrar por que é a "capital nacional do rock, disse hoje o vereador da Cultura.

© Juan Medina / Reuters

Em conferência de imprensa na sala de cinema do Stop, o vereador da Cultura da Câmara Municipal do Porto, Paulo Cunha e Silva, classificou aquele centro comercial, que há anos está repleto de salas de ensaio para bandas da cidade, como um dos "ecossistemas culturais mais interessantes" da cidade.

O ciclo "Foco Rock" foi curado por Zé Pedro, dos Xutos & Pontapés, que escolheu quatro documentários sobre bandas como os The Clash, Pearl Jam, Foo Fighters e LCD Soundsystem, que vão anteceder concertos das bandas Black House of Wolves, Meu General & os Delatores, Pulha Seltzer e Holy Nothing.

No sábado, para assinalar o 25 de Abril, vai ter lugar o concerto "A Liberdade do Som", no Grande Auditório do Rivoli, em que músicos como Manel Cruz, os Osso Vaidoso, Mesa, Torto e Os Príncipes vão tocar canções suas e versões de "temas conhecidos de autores da cidade do Porto" como os GNR, Taxi, Trabalhadores do Comércio, entre outros.

O músico Manel Cruz, que se apresentou como "apenas um cidadão nesta comunidade" que é o Stop, ainda que definido como uma "figura mítica" da música do Porto -, frisou a importância daquele espaço e dos músicos que o compõem e sublinhou que "o grande esforço aqui é o som".

O músico de projetos como os Ornatos Violeta ou Foge Foge Bandido declarou que "o que os músicos querem é condições para trabalhar".

O "Foco Rock" vai realizar também encontros com grupos de alunos do Ensino Secundário ao longo da semana e vai exibir gratuitamente o documentário de Ana Branco, às 16:00 de sábado, sobre o Stop, com o título "Stop don't stop".

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Pyongyang cria vídeo a simular ataque a navios dos EUA
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos da América pretendem reforçar as sanções à Coreia do Norte e investir nos esforços diplomáticos. Contudo, a tensão militar persiste. Pyongyang emitiu um vídeo em que simula um ataque a navios norte-americanos.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.