sicnot

Perfil

Cultura

Documentário sobre o músico Kurt Cobain estreia-se esta quinta-feira

O documentário "Cobain: Montage of Heck", de Brett Morgen, sobre o músico norte-americano Kurt Cobain, dos Nirvana, que morreu em 1994, estreia-se na quinta-feira, nos cinemas portugueses.

Elaine Thompson

Com produção executiva de Frances Bean Cobain, filha do cantor, este é o primeiro documentário sobre Kurt Cobain autorizado pela família, e conta a vida do músico com recurso a depoimentos das pessoas mais próximas e ao arquivo pessoal, nomeadamente diários, pinturas, desenhos e gravações áudio.

"Montage of Heck" é o nome de uma cassete que Kurt Cobain gravou em 1988 com uma colagem de músicas e filmes. Essa gravação faz parte do espólio -- com bastante material inédito - que estava à guarda da família de Cobain e que foi disponibilizado ao realizador Brett Morgen para o filme.  

Para Brett Morgen, aquela cassete foi uma espécie de mapa que ajudou a estruturar o filme e a entrar no mundo angustiado e tortuoso de Kurt Cobain, num trabalho de pesquisa que começou a ser feito em 2007.

Estreado no início deste ano no Festival Sundance, nos Estados Unidos, o filme não pretende mitificar a figura de Kurt Cobain na história da cultura popular norte-americana, nem tão pouco contar a história dos Nirvana. "O objetivo era fazer um filme sincero" sobre a vida do músico, afirmou o realizador este mês, em entrevista à revista Esquire.

"Todos os dias tentava afastar-me do mito e aproximar-me do homem. E, quanto mais me aproximava, mais eu gostava dele. Senti uma tremenda afinidade com Kurt e espero que isso tenha passado para o público", disse. 

"Montage od Heck" é uma "viagem emocional" pela vida de Kurt Cobain, nascido em Aberdeen, até aos dias em que se viu consumido pelas drogas e pelos pensamentos depreciativos e suicidas.

O filme inclui depoimentos dos pais, da irmã, da ex-namorada e da mulher e do baixista Kris Novoselic, dos Nirvana, e assenta sobretudo em vídeos amadores que registam os primeiros anos de vida, os primeiros ensaios, a vida com Courtney Love e a filha. Há ainda imagens de arquivos de concertos e entrevistas.

O realizador incluiu também gravações áudio, com relatos pessoais e intimistas de Kurt Cobain, com ensaios e rascunhos de músicas, até aqui nunca revelados publicamente, e dezenas de desenhos, excertos de diários e cadernos de apontamentos, poemas e letras de canções.

É naquelas gravações pessoais que se sabe das primeiras tentativas de suicídio de Kurt Cobain, como se sentia socialmente inadaptado e afetado pela separação dos pais. É também nesses registos que se ouve uma versão acústica - inédita - de um tema dos Beatles.

No filme, o autor de "Smells like teen spirit" deixa claro que nunca quis ser uma estrela do rock nem porta-voz de uma geração de jovens angustiados, deprimidos ou zangados com o mundo. Hiperativo e atormentado, Kurt Cobain dizia que nunca tinha procurado a fama, queria apenas fazer música e tinha medo de deixar de ser criativo.

Contado de forma cronológica, "Montage of heck" termina com Kurt Cobain a cantar, com os Nirvana, num concerto acústico gravado no final de 1993 em Nova Iorque para a MTV.

A gravação acabaria por sair em álbum em novembro de 1994, meses depois da morte de Kurt Cobain.

Lusa
  • Vocalista dos Nirvana morreu há 20 anos
    2:33

    Cultura

    Kurt Cobain, o vocalista dos Nirvana, morreu há 20 anos. A banda já tinha lugar assegurado na história da música popular urbana. Cobain suicidou-se, depois de se ter tornado no ícone do grunge, expressão que designa algo sem valor.

  • Novas fotos de Kurt Cobain nada revelam sobre morte

    Cultura

    Um agente da polícia de Seattle resolveu voltar a examinar as provas recolhidas durante a investigação à morte de Kurt Cobain, há quase 20 anos, e encontrou rolos de fotografias ainda não revelados. No entanto, as fotografias não trouxeram nada de novo.

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.