sicnot

Perfil

Cultura

Exposição "Genesis" do fotógrafo Sebastião Salgado já recebeu 10 mil visitantes

A exposição "Génesis", com cerca de 250 imagens dedicadas à natureza captadas pelo fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, recebeu 10 mil visitantes em duas semanas, em Lisboa, anunciou hoje a organização.  

expogenesis.pt

expogenesis.pt

A exposição com o mais recente trabalho do fotógrafo inaugurou a 09 de abril, no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional, com curadoria de Lélia Wanick Salgado, mulher do fotógrafo, e ficará patente até 02 de agosto.

"Génesis" - que já foi vista por um total de 2,5 milhões de visitantes em várias cidades do mundo - é coproduzida em Lisboa pela Terra Esplêndida, em conjunto com a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC) e da câmara municipal.

As imagens captadas por Sebastião Salgado sobre pessoas e natureza, abordando tanto os flagelos da Humanidade como os lugares intocados pelo Homem, têm corrido mundo em livros e exposições.

Esta mostra surge na sequência de dois anteriores grandes projetos de Sebastião Salgado: "Trabalhadores" (1993) e "Migrações" (2000), que abordaram o trabalho manual e o movimento de populações no planeta. 

Por seu turno, "Génesis", projeto realizado ao longo de quase uma década, é uma homenagem do fotógrafo à grandiosidade da natureza e ao mesmo tempo um alerta para a fragilidade da Terra, mostrando lugares quase intocados que a Humanidade pode perder se não tomar medidas para a preservar.

As imagens, captadas em várias áreas geográficas, são apresentadas nas secções "Sul do Planeta", "Santuários", "África", "Espaços a Norte" e "Amazónia e Pantanal".

Sebastião Salgado, 70 anos, mostrará em Lisboa imagens de fauna e flora em lugares pouco explorados pelo Homem, mas também as comunidades humanas das selvas do Amazonas e da Nova Guiné.

O conjunto é o resultado de mais de 30 viagens pelo mundo ao longo de oito anos, entre 2004 e 2011.

Nos últimos 40 anos, Sebastião Salgado viajou por todos os continentes, testemunhando conflitos internacionais, fome e o êxodo de populações, além de ter documentado algumas das paisagens mais grandiosas da natureza do planeta.

Em julho do ano passado, o fotógrafo brasileiro lançou em Portugal o livro "Da Minha Terra à Terra", pela editora Individual, no qual conta pela primeira vez a história pessoal e faz revelações das raízes políticas, éticas e existenciais do seu trabalho.

Nascido a 08 de fevereiro de 1944, em Aimorés, Minas Gerais, Sebastião Salgado é formado em Economia e começou a sua carreira de fotógrafo em Paris, em 1973. 

O seu trabalho foi alvo de uma grande exposição em Portugal, em 1993, na inauguração do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, onde mostrou também cerca de 250 imagens.

Membro das agências de fotografia Sygma, Gamma e, posteriormente, a Magnum, Sebastião Salgado fundou a Amazonas Images, com a mulher, Lélia Wanick, em 1994, e juntos criaram o Instituto Terra para a reflorestação da Mata Atlântica brasileira.

Lusa
  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.