sicnot

Perfil

Cultura

Músico Salif Keita atua em julho no festival FMM de Sines

Salif Keita, um dos nomes maiores da música do Mali, atuará em julho, e pela primeira vez, no Festival Músicas do Mundo (FMM) de Sines, anunciou hoje a organização.

© Juan Medina / Reuters

O concerto fará parte de uma digressão europeia, acústica, "que desenha uma retrospetiva pela carreira" e na qual serão recriados clássicos da carreira, "num regresso às raízes depois de anos de experimentações e fusões", explica a direção do FMM de Sines.

A 17ª. edição do FMM Sines decorrerá de 17 a 25 de julho, em Sines e em Porto Covo.

Descendente de Soundjata Keita, o rei mandinga que fundou o Mali no século XIII, Salif Keita é descrito como "a voz de ouro de África" e "tem ocupado um lugar de destaque na vanguarda da música do Mali", pela introdução do rock e do funk na música tradicional maliana.

No entanto, o percurso foi feito de rejeições e superações. Salif Keita nasceu albino, condição física associada a mitos, superstições e perseguições, e desde cedo quis fazer música, valendo-lhe a rejeição familiar, sobretudo do pai.

Antes de completar 20 anos, em 1967, mudou-se para Bamako, capital do Mali, começou por tocar em clubes noturnos, passou pela Rail Band e na década seguinte foi um dos fundadores dos Les Ambassadeurs.

Já em França, para onde se mudou nos anos 1980, Salif Keita editou o primeiro álbum, "Soro", e agregou uma comunidade de mais de 15.0000 malianos em Paris.

"Moffou" (2002) e "M'Bemba" (2005) são outros discos, mais recentes, do músico.

Este ano, o FMM de Sines contará com músicos como a orquestra La 33 (Colômbia), Orlando Julius e The Heliocentrics (Nigéria), Toumani Diabaté e Sidiki Diabaté (Mali), Songhoy Blues (Mali), Peter Solo (Togo), Dona Onete (Brasil), Idiotape (Coreia do Sul) e Troker (México).

Criado em 1999, o FMM Sines foi eleito pela revista Songlines como um dos 25 melhores festivais internacionais de músicas do mundo e é organizado pela autarquia de Sines.

Lusa
  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.