sicnot

Perfil

Cultura

Músico Salif Keita atua em julho no festival FMM de Sines

Salif Keita, um dos nomes maiores da música do Mali, atuará em julho, e pela primeira vez, no Festival Músicas do Mundo (FMM) de Sines, anunciou hoje a organização.

© Juan Medina / Reuters

O concerto fará parte de uma digressão europeia, acústica, "que desenha uma retrospetiva pela carreira" e na qual serão recriados clássicos da carreira, "num regresso às raízes depois de anos de experimentações e fusões", explica a direção do FMM de Sines.

A 17ª. edição do FMM Sines decorrerá de 17 a 25 de julho, em Sines e em Porto Covo.

Descendente de Soundjata Keita, o rei mandinga que fundou o Mali no século XIII, Salif Keita é descrito como "a voz de ouro de África" e "tem ocupado um lugar de destaque na vanguarda da música do Mali", pela introdução do rock e do funk na música tradicional maliana.

No entanto, o percurso foi feito de rejeições e superações. Salif Keita nasceu albino, condição física associada a mitos, superstições e perseguições, e desde cedo quis fazer música, valendo-lhe a rejeição familiar, sobretudo do pai.

Antes de completar 20 anos, em 1967, mudou-se para Bamako, capital do Mali, começou por tocar em clubes noturnos, passou pela Rail Band e na década seguinte foi um dos fundadores dos Les Ambassadeurs.

Já em França, para onde se mudou nos anos 1980, Salif Keita editou o primeiro álbum, "Soro", e agregou uma comunidade de mais de 15.0000 malianos em Paris.

"Moffou" (2002) e "M'Bemba" (2005) são outros discos, mais recentes, do músico.

Este ano, o FMM de Sines contará com músicos como a orquestra La 33 (Colômbia), Orlando Julius e The Heliocentrics (Nigéria), Toumani Diabaté e Sidiki Diabaté (Mali), Songhoy Blues (Mali), Peter Solo (Togo), Dona Onete (Brasil), Idiotape (Coreia do Sul) e Troker (México).

Criado em 1999, o FMM Sines foi eleito pela revista Songlines como um dos 25 melhores festivais internacionais de músicas do mundo e é organizado pela autarquia de Sines.

Lusa
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57