sicnot

Perfil

Cultura

Uma primeira edição de "Cem anos de solidão" foi roubada da Feira do Livro de Bogotá

Um exemplar de uma primeira edição do romance "Cem anos de solidão", do escritor colombiano Gabriel García Marquez, foi roubado no sábado na Feira do Livro de Bogotá, na Colômbia.

Feira do Livro de Bogotá,2015

Feira do Livro de Bogotá,2015

Fernando Vergara/AP

O livro, autografado por García Marquez, tinha sido emprestado por um livreiro para integrar a exposição central da feira, dedicada a Macondo, a aldeia imaginária criada por aquele autor para servir de cenário a "Cem anos de solidão".

A organização deu pela falta do livro no sábado, tendo confirmado depois oficialmente o roubo da obra e iniciado uma investigação para averiguar o caso.

"Cem anos de solidão", um dos mais conhecidos romances de García Marquez e da literatura latino-americana, foi publicado pela primeira vez em 1967 pela Editorial Sudamericana de Buenos Aires.

Em homenagem ao escritor colombiano, Nobel da Literatura em 1982 e que morreu a 17 de abril de 2014, a Feira do Livro de Bogotá dedicou um pavilhão em exclusivo ao autor.

O pavilhão contou com instalações artísticas e atividades culturais, tendo como mote o romance "Cem anos de solidão" e a história da família Buendía-Iguarán, no cenário de Macondo, a localidade fictícia inspirada em Aracataca, onde o escritor nasceu.

A Feira do Livro de Bogotá (FILbo), na qual Portugal foi país convidado em 2013, termina hoje, segunda-feira.


Lusa
  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47