sicnot

Perfil

Cultura

Exposição internacional com peça de Joana Vasconcelos atrai multidões em Pequim

Centenas de pessoas, a maioria mulheres jovens, acorrem diariamente à exposição "Miss Dior" em Pequim, que reúne peças encomendadas por aquela marca francesa de perfumes a 17 artistas plásticas contemporâneas, entre as quais a portuguesa Joana Vasconcelos.

Inaugurada no passado fim de semana com a presença de várias estrelas de cinema chinesas, a exposição estará patente até ao fim de maio numa das principais galerias do "distrito artístico 798", no nordeste de Pequim. 

A enchente dos primeiros dias, com longas filas à porta, desapareceu, mas na terça-feira de manhã, entre as 10:00 e o meio-dia, o número de visitantes já tinha ultrapassado os 450, disse um empregado da galeria.

A exposição, lançada em Paris em novembro de 2013 e entretanto apresentada em Xangai e outras cidades, celebra o aniversário do perfume Miss Dior, criado em 1947.

Uma das peças mais vistosas, colocadas logo á entrada da galeria, é a assinada por Joana Vasconcelos.

Trata-se de um laço cor-de-rosa com três metros de largura, construído em fibra de carbono e com cerca de 1.660 frascos de perfume de outra marca famosa da casa Dior, "J´Adore" (Eu Adoro), que dá o nome à peça da artista portuguesa.

O catálogo descreve a peça como "uma festiva e exuberante criação" de Joana Vasconcelos, "inteiramente produzida no seu atelier em Lisboa".

Entre as outras 16 artistas convidadas pela casa Dior e oriundas de mais de uma dezena de países, figuram a brasileira Maria Nepomuceno e duas chinesas (Ma Qiusha e Liu Lijie).

O frasco mais pequeno de Miss Dior custa cerca de 850 yuan (130 euros) - mais de metade do salário mínimo mensal em Pequim, mas a entrada na exposição é gratuita.

Instalado numa grande unidade industrial desativada, o "distrito artístico 798" é uma das mais concorridas atrações turísticas de Pequim, com centenas de galerias e boutiques.


  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.