sicnot

Perfil

Cultura

Mais de cem anos de cartoon, caricatura e ilustração portuguesas expostos em Lisboa

Mais de cem anos de história política, social e cultural de Portugal e do mundo são retratados por quatro desenhadores e cartoonistas, numa exposição a inaugurar na quinta-feira no Pavilhão de Portugal, em Lisboa.

À boleia da celebração dos 150 anos do Diário de Notícias, a exposição revelará desenhos originais de Celso Hermínio, Stuart de Carvalhais, Bernardo Marques e André Carrilho, publicados naquele jornal desde finais do século XIX até à atualidade.

São comentários desenhados à atualidade portuguesa e à relação de Portugal com o mundo pela mão de "quatro autores extraordinários" e que colaboraram - André Carrilho ainda colabora - com o jornal centenário, afirmou à agência Lusa a curadora desta exposição, Carolina Costa Pinto.

No total, estarão expostos cerca de cem desenhos, ilustrações, caricaturas, cartoons que registam momentos distintos de finais do século XIX, XX e já do novo milénio, como as convulsões finais da monarquia portuguesa, os primeiros anos da República, as duas guerras mundiais, o Estado Novo e a democracia.

A obra de Celso Hermínio, que morreu em 1904, poderá ser das menos conhecidas entre os quatro autores escolhidos, mas desenhou sobre assuntos que são ainda hoje atuais, sobre crises financeiras, banca e o ser português, afirmou Carolina Costa Pinto.

A exposição reparte os quatro autores por três núcleos: Celso Hermínio com "desenhos que ensinam", Stuart de Carvalhais e Bernardo Marques com "desenhos que falam" e André Carrilho com "desenhos que questionam".

A mostra com obras destes quatro autores integra a exposição "Da Alma de Portugal", comemorativa dos 150 anos do Diário de Notícias e que estará patente no Pavilhão de Portugal até 27 de maio.

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22