sicnot

Perfil

Cultura

Portugueses conquistam dois prémios em festival de cinema de Macau

Três realizadores portugueses conquistaram dois prémios na edição deste ano do Macau Indies, com os filmes "Mio Pang Fei", sobre um conceituado pintor chinês, e "Iec Long", centrado na antiga fábrica de panchões de Macau.

"Mio Pang Fei", de Pedro Cardeira

"Mio Pang Fei", de Pedro Cardeira

DR

A longa-metragem "Mio Pang Fei", de Pedro Cardeira, venceu na categoria de Melhor Argumento, uma distinção que deixou o realizador "muitíssimo contente", até porque este foi o seu primeiro filme. 

O pintor de 76 anos, que se refugiou em Macau depois de ser perseguido na China devido às características da sua arte, marcadamente abstrata, já foi informado do prémio e ficou "muito contente", contou Cardeira, em declarações à agência Lusa.

"Acho que esta história já devia ter sido contada há muito tempo. Mio Pang Fei é um dos poucos artistas chineses que faz uma ligação ao Ocidente, que criou uma tese em volta disso", disse o realizador, salientando também o interesse da vida pessoal do pintor e como a sua história acabou por se fundir com Macau.

"Macau é um símbolo de ligação com outras culturas e faz todo o sentido para a carreira dele", comentou.

Depois de ter estado no DocLisboa no ano passado e este ano na Bienal de Veneza, onde o pintor representa Macau, "Mio Pang Fei" pode chegar, ainda em 2015, a "mais dois festivais na Europa". Cardeira gostava também de conseguir lançar uma edição em DVD e que a produção chegasse às televisões.

O Macau Indies 2015 distinguiu ainda o filme "Iec Long" da dupla portuguesa João Pedro Rodrigues e João Guerra da Mata, como melhor longa-metragem, uma produção sobre a memória daquele espaço, cuja recuperação foi anunciada pelo Governo.

 

Lusa
  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55
  • Democratas não venciam no Alabama há 27 anos
    1:50