sicnot

Perfil

Cultura

Coliseu do Porto arranca ciclo de concertos comentados na próxima sexta-feira

A primeira temporada do ciclo Concertos, Conversa, Coliseu (CCC) arranca sexta-feira no Coliseu do Porto e resulta de um protocolo de patrocínio e parceria artística hoje assinado com a Santa Casa da Misericórdia e com o Politécnico do Porto.

O Coliseu do Porto, inaugurado em 1941, é agora classificado como monumento de interesse público / coliseudoporto.pt

O Coliseu do Porto, inaugurado em 1941, é agora classificado como monumento de interesse público / coliseudoporto.pt

Depois do FLIC -- Festa de Lotação Ilimitada do Coliseu -- é a vez do CCC - Concertos, Conversa, Coliseu -- chegar ao palco daquele que se assume como "a praça coberta do Porto", nas palavras do presidente da direção.

"Estamos sempre a falar de música mas o foco principal [deste novo ciclo] é o educativo", explicou Eduardo Paz Barroso para quem se mostra premente "virar o coliseu para as pessoas que não o frequentam e que podem ali encontrar um motivo de aprendizagem".

Para o CCC o Politécnico do Porto irá contribuir com conteúdos, orquestra sinfónica e coro da ESMAE (Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo) que na sexta-feira sobem ao palco do coliseu para interpretar Beethoven, Dimitris Andrikopoulos e Vaughan Williams, num concerto comentado por Mário Azevedo.

E se a ESMAE contribui com a música e a conversa, a Santa Casa da Misericórdia atribuiu uma verba de 50 mil euros para este e outros projetos do Coliseu do Porto que abrirá portas aos mais desfavorecidos.

"A Santa Casa da Misericórdia do Porto não pode ficar de fora deste momento em que o Coliseu do Porto adquire este novo papel", assinalou o provedor António Tavares que, com o protocolo de patrocínio, espera que cidadãos voltem a usufruir daquele espaço.

Já Rosário Gambôa do Politécnico do Porto, que participa em parceria artística através da ESMAE, defendeu a importância de uma maior ligação e comunicação entre as diversas entidades e atores da cidade, para que esta "seja uma rede de vasos comunicantes".

O concerto de sexta-feira, intitulado "Uma Ode à Paz e à Liberdade" -- marca o início de um ciclo de quatro concertos que, a partir de setembro, marcarão aos domingos a rentrée da cidade no Coliseu onde "todos têm lugar" com "muitos palcos dentro", frisou Paz Barroso.

O novo diretor tem como prioridade "abrir o Coliseu a novos públicos", trazendo à cidade "espetáculos pop rock ou de música que transporte ao imaginário clássico" e ainda o "circo de referência"  

Presente na assinatura do protocolo esteve o vereador da Cultura da Câmara do Porto, Paulo Cunha e Silva, destacou que a própria cidade "é um palco" que deve ser "nutrido e cuidado" e que os diversos equipamentos se devem complementar numa política cultural supletiva.

Lusa
  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Prioridades para a CGD: cortar custos e aumentar receitas
    2:16

    Caso CGD

    O principal objetivo do plano estratégico para a Caixa Geral de Depósitos, a que a SIC teve acesso, é cortar custos e aumentar receitas. A grande aposta da nova administração passa por apertar as regras para emprestar dinheiro e, por outro lado, recuperar o crédito que não está a ser pago.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.