sicnot

Perfil

Cultura

PCP acusa o Governo de "maltratar a cultura"

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, criticou esta quinta-feira o Governo por ter substituído o Ministério da Cultura por uma secretaria de Estado, acusando ainda o Executivo de "maltratar a cultura" no plano orçamental.

(Arquivo)

(Arquivo)

Miguel Angel Morenatti / AP

"O desenvolvimento cultural é fundamental, e o que temos verificado por parte deste Governo é um maltratar da cultura, particularmente no plano orçamental, esta verba escandalosa de 0,1% [do Orçamento do Estado] para a cultura, a falta de apoios, a própria desvalorização substituindo o ministério por uma secretaria de Estado da Cultura", afirmou Jerónimo de Sousa à Lusa no final de uma reunião com a administração do Teatro nacional D. Maria II, em Lisboa.

O dirigente comunista defendeu também que é possível que o teatro "volte a ter na sociedade o papel que teve no passado", acrescentando que a cultura é "insubstituível e indispensável" para a democracia.

"É possível de facto que o teatro volte a ter na nossa sociedade o papel que teve no passado recente e creio que foi muito útil este nosso encontro [com a administração do Teatro Nacional D.Maria II], na medida em que assim estamos a construir um programa que parte da realidade, parte do conhecimento".

Uma comitiva do Partido Comunista Português reuniu-se hoje com a administração do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, no "quadro da construção do programa eleitoral" do partido.

O presidente do conselho de administração do Teatro Nacional D.Maria II, Nuno Honrado, disse à Lusa que o PCP auscultou "as dificuldades que o Teatro tem atravessado", e aproveitou para "conhecer um pouco melhor" o projeto que o Teatro Nacional tem e o seu funcionamento.

Como maior dificuldade, Nuno Honrado apontou problemas no financiamento, que afetam a "maior parte das entidades culturais em Portugal".

"Essas dificuldades, acreditamos nós, serão ultrapassadas progressivamente, mas elas existem e portanto é de facto importante falar nelas e perceber também que elas são inibidoras e condicionantes de muito daquilo que deve ser a atividade de um teatro desta natureza", concluiu o presidente do conselho de administração.

O secretário-geral do PCP aproveitou ainda para elogiar o Teatro Nacional por, apesar das dificuldades, terem continuado a realizar projetos que envolvam a cidade, a população de Lisboa e outras salas de espetáculo.
Lusa
  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.