sicnot

Perfil

Cultura

Camané apresenta o mais recente álbum em setembro na Culturgest

O fadista Camané apresenta o seu mais recente álbum, "Infinito presente", em dois espetáculos na Culturgest, em Lisboa, nos dias 24 e 25 de setembro, anunciou hoje esta sala.

O fadista Camané será um dos convidados da mostra.

O fadista Camané será um dos convidados da mostra.

No palco lisboeta o fadista, que irá interpretar temas como "Chega-se a este ponto", e "Paraíso", ambos de David Mourão-Ferreira e José Mário Branco, é acompanhado por José Manuel Neto, na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença, na viola e Paulo Paz no contrabaixo.

O novo álbum de Camané, "Infinito presente", foi editado no dia 04 de maio, e inclui um inédito de Alain Oulman, "A Correr", e duas composições de José Júlio Paiva, bisavô do fadista.

"Infinito presente" marcou o regresso do fadista aos estúdios, depois de cinco anos ausente, desde "Do amor e dos dias", editado em setembro de 2010. Pelo meio, foi publicada, em 2013, a antologia "O Melhor de Camané 1995-2013".

Camané abriu, no início deste mês, I Festival de Fado de Bogotá, e na próxima terça-feira com este mesmo trio de instrumentistas atua nas Festas de Oeiras, no palco instalado no largo da igreja matriz, e no dia 17 na 14.ª Grande Gala de Fado Carlos Zel, no Casino Estoril, nos arredores de Lisboa.

O "título-tema" do álbum, "Infinito presente", é um poema de David Mourão-Ferreira, cujo título original é "Corpo Iluminado, XII"; este é um poeta de referência do fadista, de quem, entre outros, já gravou "Escada sem corrimão".

Machado de Assis, Frei António Chagas, João Ferreira-Rosa, Manuel Alegre, Fernando Pessoa e Manuela de Freitas são outros autores escolhidos pelo fadista.

Manuela de Freitas, de quem o fadista tem gravado regularmente - cite-se "Ela tinha uma amiga", "Guerra das rosas" e "Fado Sagitário" -, é autora de oito dos 17 temas gravados pelo intérprete, que já recebeu três Prémios Amália.

Vitorino, que também já colaborou com Camané, assina a letra e música de "Medalha da Senhora das Dores".

Quanto às composições, além das assinadas por José Mário Branco (cinco) e a de Vitorino, Camané gravou melodias tradicionais como os fados Cravo, Freira, Pintadinho, Bizarro, Santa Luzia e Mouraria.

A duas composições de José Júlio Paiva são o "Fado complementar" para um poema do frade seiscentista António Chagas, "Conta e tempo" e o "Fado espanhol" para um poema de Fernando Pessoa, "Aqui está-se sossegado". O autor de "Mensagem", incluindo os seus heterónimos, é outro poeta regular nos álbuns de Camané.








Lusa
  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.

  • Juncker reprova com ironia apoio de Trump

    Brexit

    O Presidente da Comissão Europeia disse hoje com ironia que promoverá a independência do Ohio ou de Austin, no Texas, em relação aos Estados Unidos se o presidente Donald Trump continuar a incitar países europeu a seguirem o Brexit.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42