sicnot

Perfil

Cultura

Elisabete Matos recebe hoje Medalha de Mérito Cultural

A cantora lírica Elisabete Matos recebe hoje, às 12:00, a Medalha de Mérito Cultural, no Teatro Nacional de S. Carlos (TNSC), em Lisboa, numa cerimónia que conta com a presença do primeiro-ministro e do secretário de Estado da Cultura.

Cantora lírica portuguesa, Elisabete Matos, recebe medalha de Mérito Cultural

Cantora lírica portuguesa, Elisabete Matos, recebe medalha de Mérito Cultural

MICHEL VIALA

Num comunicado divulgado no final da semana passada, o TNSC afirmava que a distinção sublinha a "brilhante carreira internacional que (a artista) tem desenvolvido".

O anúncio desta decisão do Governo foi feita em julho do ano passado, no decorrer do VI Festival ao Largo, por ocasião do concerto de homenagem à soprano natural de Caldas das Taipas, em Guimarães.

A cantora lírica já foi condecorada pelo Presidente da República com o grau de Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, em 1999, e em 2013 com o grau de Grande Oficial da mesma ordem honorífica. Em 2003, Elisabete Matos recebeu a Medalha de Mérito Artístico da cidade de Guimarães.

Em fevereiro passado, Elisabete Matos interpretou no palco do São Carlos o papel de "Lady Macbeth", na ópera "Macbeth", de Giuseppe Verdi.

Em comunicado, o TNSC afirma que a interpretação desta personagem "representa a mais recente colaboração [de Elisabete Matos] com o teatro lírico português, com o qual tem uma relação forte e estreita, repleta de apresentações em óperas e concertos, dos quais se destaca o recital comemorativo dos seus 25 anos de carreira, em 12 de janeiro de 2013". 

A cantora lírica que já contracenou com nomes como Plácido Domingo e José Carreras, apresentou-se recentemente em Toulouse, no sudoeste de França, em Berlim e Telavive, respetivamente, como "Isolda", em "Tristão e Isolda", de Richard Wagner, "Turandot", na ópera homónima de Giacomo Puccini, e "Abigaille", em "Nabucco", de Verdi.

Elisabete Matos estudou canto e violino no Conservatório de Música de Braga e prosseguiu os estudos de Canto em Espanha, como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian, tendo trabalhado com Ángeles Chamorro, Marimi del Pozo, Félix Lavilla e Miguel Zanetti na Escola Superior de Canto de Madrid. A sua estreia foi no Coliseu do Porto, no papel de "Frasquita", na ópera "Carmen", de Georges Bizet.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.