sicnot

Perfil

Cultura

Espetáculo de Lady Gaga e Tony Bennett cancelado à última hora por doença do cantor

Um concerto conjunto da diva pop Lady Gaga e do veterano Tony Bennett foi hoje cancelado à última hora porque o cantor de 88 anos adoeceu, anunciou o Royal Albert Hall de Londres.

© Lucy Nicholson / Reuters

Instantes antes do espetáculo começar, o famoso salão de espetáculos anunciou que este tinha sido cancelado.

"Lamentamos muito anunciar que o concerto desta noite foi cancelado por Tony Bennett se sentir doente. As nossas desculpas aos desapontados fãs", escreveu o Royal Albert Hall na sua conta do Twitter.

"Iremos contatar todos os portadores de bilhetes assim que tivermos mais informação. Gostaríamos ainda de desejar umas rápidas recuperações ao Tony".

Tony Bennett, cantor americano que interpretou a famosa canção "I Left My Heart in San Francisco", explicou mais tarde que estava com gripe.

"Lamento não ter cantado esta noite em Londres", escreveu Bennett no Twitter, acrescentando: "Adoro os meus fãs no Reino Unido e agradeço todos os votos que recebi para melhorar rapidamente desta gripe".

Por seu lado, Lady Gaga tranquilizou os fãs: "Olá a todos! Não se preocupem com Tony, ele está ok! às vezes acontece no mundo do espetáculo. Para a próxima apanhamos-vos".

Lusa
  • Lady Gaga canta "Música no Coração"
    2:04

    Óscares 2015

    Numa atuação inédita, Lady Gaga fez o mundo recuar meio século na cerimónia dos Óscares de ontem à noite. A cantora deu voz a um medley do filme "Música no Coração", a propósito dos 50 anos do clássico.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.