sicnot

Perfil

Cultura

"As mil e uma noites", de Miguel Gomes, em competição no Festival de Cinema de Sidney

Os filmes "O inquieto", "O desolado" e "O encantado", que compõem "As mil e uma noites", de Miguel Gomes, fazem parte da competição do Festival de Cinema de Sidney, que encerra hoje, na cidade australiana.

O Som e a Fúria

Com seis horas de duração, a trilogia foi, desde o início, um dos destaques da organização para a 62.ª edição do festival, referindo-se ao projeto de Miguel Gomes como "ambicioso, indignado e com um humor desconcertante", um "novo filme extraordinário" que "cria um retrato preciso do Portugal recente".

O tríptico, que teve antestreia mundial, em maio, no Festival de Cannes,  mereceu o aplauso da imprensa especializada presente em Cannes, que o considerou "um épico" (Libération, Le Monde) e "um dos mais memoráveis" filmes no certame (Indywire), multiplicando-se as opiniões positivas pela Variety, a Hollywood Reporter, a Première ou a Sight & Sound, do British Film Institute.

Recorrendo a reportagens feitas pelas jornalistas Maria José Oliveira, Rita Ferreira e João de Almeida Dias, Miguel Gomes traça a história de um país mergulhado numa crise económica, em austeridade e desemprego, misturando a fantasia dos contos populares árabes de "As mil e uma noites", narrados pela rainha persa Sherazade.

Os três volumes - são assim designados pela produtora - terão estreia nos cinemas portugueses a partir de outubro. O primeiro dos três filmes, "O inquieto", deverá ser estreado em França a 24 de junho, segundo a Première.

Em Sidney, os filmes foram exibidos no sábado, 13 de junho, e hoje, na reta final do festival australiano. O vencedor da competição internacional receberá um prémio de 53.000 euros.

Rodado em película, "As mil e uma noites" é uma coprodução entre Portugal, França e Alemanha, com um orçamento de 2,7 milhões de euros.

A atriz Crista Alfaiate interpreta o papel de Xerazade e do elenco, que inclui atores profissionais e amadores, fazem parte Adriano Luz, Carloto Cotta, Gonçalo Waddington, Joana de Verona, Rogério Samora, Margarida Carpinteiro e Cristina Carvalhal, entre outros.

Miguel Gomes concretiza "As mil e uma noites" três anos depois de ter sido distinguido no Festival de Cinema de Berlim com os prémios da Inovação e da Crítica pelo filme "Tabu".

Depois disso estreou, no Festival de Veneza, em 2013, a curta-metragem "Redemption", inspirada em personagens da atualidade - os políticos Pedro Passos Coelho, Angela Merkel, Nicolas Sarkozy e Sílvio Berlusconi. 

Nascido em Lisboa, em 1972, Miguel Gomes é autor de várias curtas-metragens e das longas-metragens "A cara que mereces" (2004) e "Aquele querido mês de agosto" (2008).

Lusa
  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.