sicnot

Perfil

Cultura

Filme "As mil e uma noites" vence competição no Festival de Cinema de Sidney

O filme "As mil e uma noites", de Miguel Gomes, composto por "O inquieto", "O desolado" e "O encantado", venceu hoje a competição do Festival de Cinema de Sidney, anunciou a produtora O Som e a Fúria.

O som e a fúria

Com seis horas de duração, a trilogia foi, desde o início, um dos destaques da organização para a 62.ª edição do festival, referindo-se ao projeto de Miguel Gomes como "ambicioso, indignado e com um humor desconcertante", um "novo filme extraordinário" que "cria um retrato preciso do Portugal recente".

O tríptico, que teve antestreia mundial, em maio, no Festival de Cannes,  mereceu o aplauso da imprensa especializada presente em Cannes, que o considerou "um épico" (Libération, Le Monde) e "um dos mais memoráveis" filmes no certame (Indywire), multiplicando-se as opiniões positivas pela Variety, a Hollywood Reporter, a Première ou a Sight & Sound, do British Film Institute.

Recorrendo a reportagens feitas pelas jornalistas Maria José Oliveira, Rita Ferreira e João de Almeida Dias, Miguel Gomes traça a história de um país mergulhado numa crise económica, em austeridade e desemprego, misturando a fantasia dos contos populares árabes de "As mil e uma noites", narrados pela rainha persa Sherazade.

Os três volumes - são assim designados pela produtora - terão estreia nos cinemas portugueses a partir de outubro. O primeiro dos três filmes, "O inquieto", deverá ser estreado em França a 24 de junho, segundo a Première.

Em Sidney, os filmes foram exibidos no sábado, 13 de junho, e hoje, na reta final do festival australiano. O vencedor da competição internacional receberá um prémio de 53.000 euros.

Rodado em película, "As mil e uma noites" é uma coprodução entre Portugal, França e Alemanha, com um orçamento de 2,7 milhões de euros.

A atriz Crista Alfaiate interpreta o papel de Xerazade e do elenco, que inclui atores profissionais e amadores, fazem parte Adriano Luz, Carloto Cotta, Gonçalo Waddington, Joana de Verona, Rogério Samora, Margarida Carpinteiro e Cristina Carvalhal, entre outros.

Miguel Gomes concretiza "As mil e uma noites" três anos depois de ter sido distinguido no Festival de Cinema de Berlim com os prémios da Inovação e da Crítica pelo filme "Tabu".

Depois disso estreou, no Festival de Veneza, em 2013, a curta-metragem "Redemption", inspirada em personagens da atualidade - os políticos Pedro Passos Coelho, Angela Merkel, Nicolas Sarkozy e Sílvio Berlusconi. 

Nascido em Lisboa, em 1972, Miguel Gomes é autor de várias curtas-metragens e das longas-metragens "A cara que mereces" (2004) e "Aquele querido mês de agosto" (2008).

Lusa
  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.