sicnot

Perfil

Cultura

Novo álbum de Mariza "Mundo" é editado "depois do verão"

A fadista Mariza vai editar o novo álbum, "Mundo", "depois do verão", do qual fará as primeiras apresentações em novembro, no Coliseu do Porto, divulgou hoje a promotora espanhola Syntorama.

© Juan Medina / Reuters

Segundo a mesma fonte, a intérprete, distinguida com vários prémios internacionais, apresenta o novo álbum nos dias 26 e 27 de novembro, no Coliseu do Porto, e no dia 07 de dezembro, na Meo Arena, em Lisboa.

"Mundo" marca "o esperado regresso da mais internacional das artistas portuguesas" ao mercado discográfico, cinco anos depois do álbum de originais "Fado tradicional", afirma a Syntorama.

A criadora de "Ó gente da minha terra" (Amália Rodrigues/Tiago Machado) publicou, entretanto, o duplo álbum "Best of", no qual incluiu a recriação de "É ou não é" (Alberto Janes), do repertório de Amália Rodrigues, e de "Smile" (Charles Chaplin), de Nat King Cole, e gravou o inédito "O tempo não pára", de Miguel Gameiro.

Do "Best of" fazem parte temas criados por Mariza como "Há uma música do povo", "Recusa", "Feira de castro" e "Há palavras que nos beijam", a par de temas do repertório "amaliano", entre os quais "Maria Lisboa", "Primavera", "Medo" e "Oiça lá, ó senhor vinho", e inclui ainda "Menino do bairro negro", de José Afonso, que Mariza gravou no seu CD de estreia, "Fado em mim", e os fados "Loucura" e "Promete jura".

Este é o sexto álbum de estúdio da criadora de "Caravelas" (Florbela Espanca/Tiago Machado), que, desde o início da carreira, já vendeu mais de um milhão de discos, em 35 países, segundo dados da mesma fonte.

Até à apresentação do novo álbum ao vivo, a fadista tem uma agenda de espetáculos que inclui Vila Nova de Gaia, no próximo dia 23, Paris, no dia 26, Rudolstadt, na Alemanha, no dia 04 de julho, seguindo-se Estugarda e Friburgo. No dia 29 de julho regressa a Portugal, para atuar em Cantanhede.







Lusa
  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.