sicnot

Perfil

Cultura

Espetáculos de teatro recriam memórias das lojas centenárias da baixa de Lisboa

Com características tradicionais e vestígios próprios de mais de um século de existência, 11 lojas da baixa pombalina de Lisboa começaram hoje a ser palco do "Teatro das Compras", apresentando histórias criadas a partir das memórias de cada espaço.

Armando Franca

Inserido no programa das Festas de Lisboa, o projeto "Teatro das Compras" vai dinamizar as lojas da baixa lisboeta até ao dia 27 de junho, com espetáculos entre 20 e 25 minutos, em que qualquer pessoa pode assistir e envolver-se de forma gratuita.

"Sentimos a preocupação de chamar a atenção para o comércio tradicional e, nomeadamente, para o património que estas lojas, algumas delas centenárias, representam para a cidade", afirmou à agência Lusa a presidente da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), Joana Gomes Cardoso.

A iniciativa vai apresentar 11 histórias dos autores Joana Bértholo, Afonso Cruz e João Tordo, que foram desafiados a "entrar dentro da loja, entrar na memória da própria loja e, a partir dos produtos que vendem, imaginar histórias", informou o responsável pela direção artística do projeto, Giacomo Scalisi.

Barbearia Africana, Casa Macário, Conserveira de Lisboa, Discoteca Amália, Manteigaria Silva, Polycarpo, Sealuz, Soares & Rebelo, Tavares -- Panos, Tricots Brancal e Restaurante Cervejaria Solmar são as 11 lojas da baixa lisboeta que servirão de palco ao projeto.

Entre os novelos de lã de todas as cores na Tricots Brancal ou o cheiro dos grãos de café na Casa Macário, os clientes destas lojas vão ser o público das 220 representações previstas, com 14 atores a recriarem as memórias destes espaços emblemáticos da cidade de Lisboa.

Atores, bailarinos e músicos dão corpo e voz a esses textos, transformando as lojas tradicionais em pequenos palcos onde se misturam funcionários reais e intérpretes e histórias reais e fictícias, contadas aos clientes habituais e aos espetadores do "Teatro das Compras".

A assistir ao espetáculo na loja Tricots Brancal, Marta Bernardes, de 31 anos, natural do Porto e a residir em Lisboa há dois anos, considerou o projeto "muito interessante" por "trazer o teatro a um lugar onde não é o público de teatro, onde as pessoas são surpreendidas pela aparição dos textos e dos corpos dos atores, num lugar inesperado".

"Há um transfundo político para além da questão poética e da diversão que sempre implica este trabalhar da memória e das possibilidades destas pequenas lojas, que ainda resistem em Lisboa", disse à Lusa a espetadora, lamentando que esta "história viva da cidade" -- os estabelecimentos tradicionais - comece a ser "vendida, desocupada, desmantelada" e que este património imaterial da humanidade fique "sem arquivo, sem lugar, sem espaço".

Nesta que é a sétima edição do "Teatro das Compras", a responsável da EGEAC explicou que o projeto "tem vindo a crescer, quer em termos das lojas que se associam - este ano foram 10 lojas e um restaurante -, quer em termos de público".

Este ano, a novidade é que haverá um jantar espetáculo interpretado pelas personagens das várias peças, no Restaurante Cervejaria Solmar, dia 27 de junho, às 20:00.

Durante as duas semanas de teatro nas lojas da baixa, as 220 sessões disponíveis repartem-se em horários diferentes às quintas, sextas-feiras e aos sábados durante o dia.

"A EGEAC dispensa cerca de 25 mil euros em custos de produção para este espetáculo", informou Joana Gomes Cardoso.

Lusa
  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.