sicnot

Perfil

Cultura

Morreu a atriz Laura Antonelli, "sex symbol" do cinema italiano

1941-2015

A atriz Laura Antonelli, um dos "sex symbols" do cinema italiano da década de 1970, foi hoje encontrada morta, aos 73 anos, em casa, no município romano de Ladispoli, noticiaram media italianos. 

O corpo da atriz foi encontrado ao início da manhã pela assistente, que chamou os serviços de emergência médica. 

Nascida a 28 de novembro de 1941 em Pola (sul), Laura Antonelli foi professora de educação física até ser descoberta, em 1969, por um produtor de fotonovelas que a lançou no mundo do cinema. 

A fama aconteceu em 1973 com a longa-metragem "Malizia" ("Malícia") realizada por Salvatore Samperi, onde surgia como uma mulher provocadora e muito sensual, uma imagem que transformou Laura Antonelli num símbolo sexual para os italianos da época. 

Seguiram-se em 1973 "Sessomatto" ("Sexo Louco") de Dino Risi, em 1976 "El Inocente" ("O Intruso") de Luchino Visconti ou em 1981 "Passione d'amore" ("Fosca, Paixão de Amor") de Ettore Scola. 

Uma depressão manteve Laura Antonelli afastada do grande ecrã e em 27 de abril de 1991 foi detida depois de a polícia ter encontrado 36 gramas de cocaína na casa da atriz. 

No mesmo ano, foi condenada a três anos e meio de prisão por posse de estupefacientes, tendo sido absolvida em março de 2000, após nove anos de recursos judiciais. 


Lusa
  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38