sicnot

Perfil

Cultura

Temporada 2015/2016 do Teatro Nacional de São Carlos está assegurada

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, afirmou hoje que a temporada 2015/2016 do Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, está assegurada, mas não confirma a escolha do inglês Patrick Dickie para consultor artístico.

MANUEL DE ALMEIDA

Numa audição parlamentar, Jorge Barreto Xavier foi confrontado pela deputada Gabriela Canavilhas, do PS, de que a tutela estaria a negociar com o programador Patrick Dickie para consultor artístico daquele teatro nacional, sucedendo a Paolo Pinamonti.

Em resposta, o secretário de Estado da Cultura afirmou que o São Carlos "está a preparar a sua programação para 2015/2016", a apresentar em julho, e que nessa altura se saberá quem a desenhou, referindo que "foram faladas pessoas para a consultoria artística" e que Patrick Dickie é "uma referência relevante".

Barreto Xavier justificou-se com "restrições ao nível do financiamento" para a opção de se escolher um consultor artístico e não um diretor para o teatro nacional. E disse ainda que a escolha de um diretor artístico deverá caber ao próximo governo.

Num documento distribuído aos jornalistas, Gabriela Canavilhas afirmou que Patrick Dickie virá para Portugal como "programador", "figura que não existe no organograma do OPART [Organismo de Produção Artística, que tutela o São Carlos".

Segundo a deputada, a escolha de um programador em vez de um diretor artístico é uma "forma de fugir ao 'crivo' das Finanças".

O último consultor artístico do São Carlos foi o italiano Paolo Pinamonti, que pediu rescisão do contrato em dezembro passado. Hoje, Barreto Xavier disse que "houve problemas que levaram à denúncia do contrato" com Pinamonti. 

Antes de ser consultor, Paolo Pinamonti foi diretor artístico do Teatro Nacional de São Carlos de 2001 a 2007. 

De 2007 a 2013 o cargo de diretor artístico de Teatro Nacional de São Carlos foi ocupado por Christophe Dammann e Martin André.

O Teatro Nacional de São Carlos é uma das estruturas culturais sob a alçada do OPART - Organismo de Produção Artística.

Lusa
  • Francisco George toma posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa

    País

    O ex-diretor-geral da Saúde, Francisco George toma hoje posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa. Em entrevista à Lusa, manifestou a intenção de criar uma unidade para abastecimento de água potável e redução dos problemas de saneamento em catástrofes como os incêndios deste verão. Além disso, em nome da transparência, vai tornar públicas as contas do organização, incluindo os donativos.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44