sicnot

Perfil

Cultura

Morreu em Lisboa o coreógrafo e bailarino Miguel Vilhena de 46 anos

O bailarino e coreógrafo Miguel Vilhena, 46 anos, morreu na tarde de segunda-feira, num hospital de Lisboa, onde estava internado com uma infeção respiratória, disse hoje à agência Lusa fonte da família.

© Susana Vera / Reuters

Contactada pela agência Lusa, Cristina Vilhena, irmã do bailarino, relatou que Miguel Vilhena tinha sido internado há três semanas, com uma pneumonia, no Hospital Curry Cabral, onde "o seu estado se agravou e entrou em paragem cárdio respiratória na segunda-feira de manhã". 

O corpo encontra-se hoje em câmara ardente, na Capela Mortuária de Sines, cidade do distrito de Setúbal de onde era natural, e o funeral realiza-se na quarta-feira, às 14:00, partindo para o Crematório da Quinta do Conde, em Sesimbra.

Miguel Vilhena era diretor artístico da Miguel Vilhena Produções, em Lisboa, e foi professor na FullOut Dance Academy, lecionando ballet, jazz, movimento moderno e contemporâneo e barra de chão.

Nascido em 1968, graduou-se em ballet, na Royal Ballet Academy e na Escola de Bailado Clássico Pirmino Treco, no Porto.

Realizou posteriormente vários 'workshops' e cursos de dança, nomeadamente com os professores Rui Horta, Bruno Schiappa, José Arantes, Liliane Viegas, Paula Careto, Paula Fonseca, Sofia Neuparth e Liliane Viegas, Paulo Ribeiro, Francisco Camacho e Margarida Serrão.

Trabalhou como bailarino solista na Companhia de Dança de Aveiro, e como bailarino principal e professor no Ballet Jazz de Aveiro.

Fez diversas colaborações pontuais como intérprete em companhias e estruturas europeias independentes de dança, nomeadamente na ópera de Phillip Glass "Ackhanaten Amenhotep", em Paris.

Em Portugal atuou como bailarino principal, convidado pela Fundação Calouste Gulbenkian, durante a tournée nacional de "As Quatro Estações", de Antonio Vivaldi, e interpretou um excerto do ballet "Don Quixote" (Pas-de-Deux), coreografado por Ana Lázaro para a Câmara Municipal de Lisboa.

 

 

 

 

Lusa

 

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.