sicnot

Perfil

Cultura

Quadro de Paula Rego licitado por 1,6 milhões de euros bate recorde em Londres

Um quadro de Paula Rego no qual a pintora alude à morte do marido, em 1988, foi hoje arrematado num leilão em Londres por 1,6 milhões de euros, um novo recorde da artista da portuguesa.  

Paula Rego

Paula Rego

AP

"The Cadet and his Sister" [O cadete e a irmã], um acrílico sobre papel em tela, de 1988, aborda o tema da despedida, mostrando um cadete vestido com o uniforme do Colégio Militar, de partida para o combate, que se despede da irmã enquanto ela se ajoelha e ata os sapatos.

A composição remete para um importante acontecimento na vida pessoal da pintora portuguesa, porque, nesse mesmo ano, faleceu o seu marido, o também artista Victor Willing, de esclerose múltipla.

Esse ano foi igualmente importante na carreira de Paula Rego, pois passou a ser representada pela galeria Marlborough Fine Art, em Londres, e distinguida com uma grande retrospetiva do seu trabalho pela Serpentine Gallery, na capital britânica.

Propriedade de um colecionador privado americano, "The Cadet and his Sister" tinha uma estimativa inicial de entre 846 mil euros e 1,130 milhões de euros, mas acabou por ser arrematado por 1.614.795 euros, um novo recorde da artista, adiantou à agência Lusa fonte da Sotheby's, organizadora do leilão. 

Uma outra obra de Paula Rego, "Looking Out" (1997), um pastel sobre papel em suporte de alumínio, com estimativa entre 707 mil euros e 989 mil euros, foi arrematado por uma licitação final de 1.360.941 euros. 

"Looking Out", criada por Paula Rego em 1997, faz parte de uma série de trabalhos da pintora inspirados no livro "O Crime do Padre Amaro", de Eça de Queirós, que conta a história de um jovem padre que mantém uma relação amorosa clandestina com uma empregada, Amélia.

Esta tela - emblemática de toda a obra de Paula Rego em que denuncia a condição feminina - retrata Amélia, sozinha, debruçada na janela de uma casa, dando uma imagem de frustração e aprisionamento, enquanto espera o dia do parto.

As obras faziam parte do Leilão de Arte Contemporânea da Sotheby's, que decorre entre hoje e amanhã e que tem em leilão obras de Francis Bacon, Lucien Freud e David Hockney.

"One Dollar Bill (Silver Certificate)" [Nota de Um Dólar (Certificado de Prata)], pintado por Andy Warhol em 1962, foi arrematado por 29,4 milhões de euros, o valor de venda mais alto de sempre de uma obra contemporânea num leilão em Londres. 

A obra, uma reprodução de uma nota de dólar norte-americano, destaca-se por ser a única pintada à mão pelo artista conhecido pelos seus trabalhos de Pop Art e tinha uma estimativa de entre 18,4 milhões e 25,4 milhões de euros. 

Outro recorde para um trabalho em papel foi estabelecido por "Head of Gerda Bohm (1961), um retrato que o britânico Frank Auerbach pintou da prima Gerda, e que disparou de uma estimativa de entre 353 mil e 495 mil euros para um preço final de 3,1 milhões de euros. 

O valor total obtido no primeiro dia de leilão foi, segundo a Sotheby's, de 130.376.500 libras (183.870.149 milhões de euros). 

 

 

 

 

Lusa

 

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.