sicnot

Perfil

Cultura

Marylin e Marlon Brando entre 200 retratados por Sam Shaw expostos em Cascais

Uma exposição com 200 imagens captadas pelo fotógrafo nova-iorquino Sam Shaw (1912--1999), entre elas retratos de Marylin Monroe e Marlon Brando, é inaugurada, em setembro, no Centro Cultural de Cascais, anunciou hoje a organização.  

Marilyn Monroe, Nova Iorque, 1954

Marilyn Monroe, Nova Iorque, 1954

Sam Shaw, Photographer

De acordo com a produtora Terra Esplêndida, a exposição "Sam Shaw: 60 Anos de Fotografia" iniciará em Cascais, a 11 de setembro, a digressão mundial da grande retrospetiva da obra do fotógrafo que também foi produtor de cinema. 

O conjunto de fotografias - muitas delas raras e nunca apresentadas ao público - é detido pela Shaw Family Archives, e ficará patente em Cascais até 09 de novembro de 2015

"Sam Shaw: 60 Anos de Fotografia" percorre mais de seis décadas da carreira de Sam Shaw, da qual fazem parte imagens que se tornam ícones, como a fotografia de Marilyn Monroe de saia esvoaçante sobre o respiradouro do metro, em Nova Iorque. 

Nascido em 1912, Shaw retratou praticamente todas as estrelas da indústria cinematográfica da sua época, mas também músicos, artistas, escritores e intelectuais da altura.

O criador captou imagens do "making of" do filme de Elia Kazan "Panic in the Streets" ("Pânico nas Ruas") (1950), e depois no "A Streetcar Named Desire" ("Um Elétrico chamado desejo") (1951), fotografando Marlon Brando vestido uma camisola rasgada, que viria a simbolizar a imagem do filme.

Nessa época também conheceu e fotografou a atriz Marilyn Monroe, e os dois mantiveram uma amizade duradoura.

Produziu igualmente vários filmes do realizador John Cassavetes, pioneiro do atual cinema independente norte-americano, como "Uma mulher sob influência", "Gloria", "Noite de estreia" e "Maridos".

Sam Shaw morreu em 1999, com 87 anos.

Lusa

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.