sicnot

Perfil

Cultura

Jovem bailarino do Porto é o primeiro português na escola da Ópera de Paris

A grande mudança na vida do jovem bailarino Diogo Oliveira, de 16 anos, está marcada para setembro, quando ingressar na escola de dança da Ópera de Paris, em França, tornando-se no primeiro português a atingir este "patamar extremamente elevado".

ESTELA SILVA

O portuense Diogo de Oliveira entrou na dança aos dez anos por sugestão dos tios e atuais professores, Alexandre Oliveira e Sílvia Boga, e sua idade em nada o prejudicou, pelo contrário, porque "desde o início demonstrou capacidades, não só físicas como intelectuais e emocionais, para ter um percurso bem-sucedido", o que já lhe permitiu arrecadar diversas distinções nos últimos quatro anos nos concursos internacionais em que participou.

O convite para assim se tornar no primeiro português a ingressar na escola de dança da Ópera de Paris surgiu em abril, em Nova Iorque, onde decorreu a Youth America Grand Prix -- considerada como a maior competição mundial para estudantes de ballet -, na qual ficou classificado como um dos seis melhores solistas seniores.

Voar agora do Porto até à capital francesa com uma bolsa de estudos na mão "é uma mudança que é importante, porque permite depois, com maior facilidade, arranjar trabalho" nesta área, destacou o jovem bailarino à Lusa, que durante os próximos dois anos ficará alojado em regime de internato nas instalações da Ópera de Paris.

"Fiquei muito feliz mas fiquei surpreendido, [porque] não estava mesmo nada à espera de receber um convite desta dimensão. É uma escola muito conceituada e é bastante complicado conseguir entrar", confessou Diogo, não escondendo que a dança exige muito esforço e dedicação, mas é o que de facto gosta de fazer.

Mais do que valorizar o trabalho que é desenvolvido naquela escola que tem mais de 300 anos, Diogo destaca as oportunidades que lhe poderão surgir, porque, "infelizmente, acabar a formação em dança em Portugal não significa ter facilidade no futuro em arranjar emprego".

O Diogo é um "aluno exemplar", classificou o professor Alexandre, da Escola Domus Dança, para quem este convite e a bolsa são "a confirmação de que o trabalho que ele desenvolveu foi excelente".

"Não é uma oportunidade comum, é bastante rara", afirmou, salientando que a escola de dança da Ópera de Paris é "uma das cinco de topo internacionais" e "um patamar extremamente elevado".

Ser o primeiro português a ingressar naquela instituição faz de Diogo "uma pessoa muito feliz e concretizada", e nem a língua, que não lhe é familiar, o está a assustar.

"Acho que vai ser uma experiência bastante positiva. Vou ter o dia-a-dia bastante ocupado, [com] ensino regular de manhã e à tarde várias aulas de técnicas", como clássica, contemporânea, pas de deux, disse.

O bailarino já recebeu ofertas da Academia Bolshoi, School of American Ballet, escolas estatais de Viena (Áustria), Munique e Berlim (Alemanha), Mónaco, Zurique (Suíça) e English National Ballet (Inglaterra), entre outras, e dedica entre cinco a seis horas por dia à dança, esperando "estar entre os melhores" nesta nova etapa de vida. 

O aquecimento/estágio para o que o espera será feito a partir da próxima semana, quando o jovem estiver a frequentar naquela que será a sua futura escola um curso de verão, também a convite da sua diretora, Elisabeth Platel.

Sobre quais são os seus bailarinos de eleição que tenham completado a formação na sua nova escola, Diogo não tem dúvidas em apontar a atual diretora, Elisabeth Platel, bem como o diretor artístico da academia de Ballet da Ópera de Viena, Manuel Legris.

Alexandre Oliveira enaltece o "nível técnico" de Diogo, mas não quer para já pensar se o futuro do seu aluno e sobrinho passará por entrar na companhia da Ópera de Paris.

"Devemos projetar o futuro mas fazê-lo com cautela e com cuidado. A etapa seguinte é completar a formação na Ópera de Paris, que pensamos que vai ser ótimo para ele, o que vier a seguir logo se verá", concluiu. 

 

 

 

 

Lusa

 

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • "Avançámos em primeiro lugar com incentivos às empresas"
    18:07

    Economia

    O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar do que pode ser feito depois da tragédia dos incêndios que assolou o país na última semana. O governante diz que já avançou com incentivos às empresas afetadas e que neste momento o mais importante é preservar a segurança das pessoas.

    Entrevista SIC Notícias

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.

  • Gémeas correm risco de vida se não saírem de Gaza

    Mundo

    Duas irmãs gémeas siamesas correm risco de vida enquanto permanecerem em Gaza. Quem diz é o médico Alam Abu Hamba, do Hospital de Shifra, que garante que "situação complicada" das meninas não pode ser tratada por médicos no território costeiro, atulamente bloqueado pelo Egito e por Israel. Abu Hamba espera que o casal de gémeas possa ser transferido para fora da separação.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC