sicnot

Perfil

Cultura

Demitiu-se diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado

O diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, em Lisboa, David dos Santos, apresentou a demissão do cargo que ocupava há cerca de um ano e meio, anunciou hoje a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

"A Direção-Geral do Património Cultural informa que recebeu hoje o pedido de demissão do diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, David Manuel Gargalo dos Santos, o qual foi aceite pelo diretor-geral do Património Cultural", lê-se no comunicado oficial.

Fonte oficial disse à Lusa que "a decisão foi do próprio [diretor do museu] e que a DGPC estranha esta demissão".

Segundo a mesma fonte, "o cargo de diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado será assegurado pelo subdiretor-geral [do Património] Samuel Rego, até ser designado um novo diretor, nos termos da lei".

Samuel Rego tinha anteriormente exercido as funções de diretor-geral das Artes.

David dos Santos, de 43 anos, foi nomeado diretor do Museu do Chiado, em dezembro de 2013.

Na ocasião, em comunicado, a DGPC salientava que o responsável tinha sido escolhido "por reunir todas as condições legalmente exigidas, [e] por inequivocamente ter demonstrado ser detentor de competência técnica, aptidão e comprovada experiência profissional no exercício de funções relevantes na área do cargo em apreço".

O Museu do Chiado tem sob sua tutela a Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves, também em Lisboa.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.