sicnot

Perfil

Cultura

Demitiu-se diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado

O diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, em Lisboa, David dos Santos, apresentou a demissão do cargo que ocupava há cerca de um ano e meio, anunciou hoje a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

"A Direção-Geral do Património Cultural informa que recebeu hoje o pedido de demissão do diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, David Manuel Gargalo dos Santos, o qual foi aceite pelo diretor-geral do Património Cultural", lê-se no comunicado oficial.

Fonte oficial disse à Lusa que "a decisão foi do próprio [diretor do museu] e que a DGPC estranha esta demissão".

Segundo a mesma fonte, "o cargo de diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado será assegurado pelo subdiretor-geral [do Património] Samuel Rego, até ser designado um novo diretor, nos termos da lei".

Samuel Rego tinha anteriormente exercido as funções de diretor-geral das Artes.

David dos Santos, de 43 anos, foi nomeado diretor do Museu do Chiado, em dezembro de 2013.

Na ocasião, em comunicado, a DGPC salientava que o responsável tinha sido escolhido "por reunir todas as condições legalmente exigidas, [e] por inequivocamente ter demonstrado ser detentor de competência técnica, aptidão e comprovada experiência profissional no exercício de funções relevantes na área do cargo em apreço".

O Museu do Chiado tem sob sua tutela a Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves, também em Lisboa.

Lusa

  • Onde estão quase 50 mil carros em final de vida?

    País

    A associação ambientalista Zero denunciou hoje a existência de quase 50 mil veículos em fim de vida com destino desconhecido, um terço do total das matrículas canceladas, situação grave porque se trata de um resíduo perigoso.