sicnot

Perfil

Cultura

Demitiu-se diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado

O diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, em Lisboa, David dos Santos, apresentou a demissão do cargo que ocupava há cerca de um ano e meio, anunciou hoje a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

"A Direção-Geral do Património Cultural informa que recebeu hoje o pedido de demissão do diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, David Manuel Gargalo dos Santos, o qual foi aceite pelo diretor-geral do Património Cultural", lê-se no comunicado oficial.

Fonte oficial disse à Lusa que "a decisão foi do próprio [diretor do museu] e que a DGPC estranha esta demissão".

Segundo a mesma fonte, "o cargo de diretor do Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado será assegurado pelo subdiretor-geral [do Património] Samuel Rego, até ser designado um novo diretor, nos termos da lei".

Samuel Rego tinha anteriormente exercido as funções de diretor-geral das Artes.

David dos Santos, de 43 anos, foi nomeado diretor do Museu do Chiado, em dezembro de 2013.

Na ocasião, em comunicado, a DGPC salientava que o responsável tinha sido escolhido "por reunir todas as condições legalmente exigidas, [e] por inequivocamente ter demonstrado ser detentor de competência técnica, aptidão e comprovada experiência profissional no exercício de funções relevantes na área do cargo em apreço".

O Museu do Chiado tem sob sua tutela a Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves, também em Lisboa.

Lusa

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.