sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o ator britânico Roger Rees

1944-2015

O ator britânico Roger Rees, de 71 anos, que participou em séries televisivas como "Cheers, aquele bar", morreu na sexta-feira passada, em Nova Iorque, noticiou a imprensa local.

"A pantera cor de rosa", "Sonho de uma noite de verão", "Robin Hood: heróis em Collants", "Pára ou a mamã dispara", "Pecados campestres", "Star 80" contam-se entre os filmes em que entrou. (Arquivo)

"A pantera cor de rosa", "Sonho de uma noite de verão", "Robin Hood: heróis em Collants", "Pára ou a mamã dispara", "Pecados campestres", "Star 80" contam-se entre os filmes em que entrou. (Arquivo)

Jim Cooper / AP

A morte do ator foi confirmada pelo seu agente, Rick Miramintez, que não deu detalhes sobre as causas, noticia a Efe.

Roger Rees nasceu em Aberystwyth, no País de Gales, e iniciou a carreira no Reino Unidos nos anos 1960, tendo alternado entre trabalhos em palco, televisão e cinema, tanto no seu país natal, como nos Estados Unidos.

O ator, que vivia nos Estados Unidos desde 1989, ganhou um Prémio Tony no inicio da década de 1980, pela sua participação na peça "The life and adventures of Nicholas Nickleby", que foi representada tanto em Londres como em Nova Iorque.

"Elementar", "The good wife", "Forever", "Lei e ordem", "Anatomia de Grey" e "Os homens do presidente" contam-se entre outras sérias em que participou.

"A pantera cor de rosa", "Sonho de uma noite de verão", "Robin Hood: heróis em Collants", "Pára ou a mamã dispara", "Pecados campestres", "Star 80" contam-se entre os filmes em que entrou.

Lusa

  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC