sicnot

Perfil

Cultura

Dois inéditos de Amália Rodrigues na antologia "Fado & sardinhas"

Dois inéditos de Amália Rodrigues, "O carapau e a sardinha" e "Malhão das pulgas", fazem parte da antologia "Fado & sardinhas", editada pela CNM, que totaliza 40 temas, por nomes como Hermínia Silva e Fernanda Maria.

ARMANDO FRANCA

Os dois inéditos de Amália foram gravados em 1981, nos estúdios Valentim de Carvalho, por Hugo Ribeiro, com José Fontes Rocha, na guitarra portuguesa, num dos temas, e Jorge Fernando, à viola, nos dois.

Em 2011 os dois temas foram regravados, misturados e remasterizados nos estúdios Pé de Vento, por Fernando Nunes, com produção de Jorge Fernandes, incluindo a guitarra portuguesa por Custódio Castelo, outra viola por Jorge Fernando, e contrabaixo por Gustavo Roriz.

"O carapau e a sardinha" é de autoria da própria Amália, em parceria com António Pinho e Nuno Rodrigues, que assinam "Malhão das pulgas", tema que, mais tarde, foi popularizado por Tonicha.

A antologia inclui, entre outros, uma gravação de Heitor de Vilhena, o fundador da Casa da Mariquinhas, em 1968, no Porto, que interpreta a "Lenda de Ofir" (Hélio Costa Ferreira/José António Sabrosa).

Dos 40 temas há apenas um fado interpretado por mais do que um intérprete, "Leilão da casa da Mariquinhas" (José Linhares Barbosa/Fado Corrido), por Manuel Domingos, distinguido com o Prémio Amália Fado Amador, em 2006, Henrique Silva e Rodrigo, que recebeu, em 2012, o Prémio Amália Carreira, e fez parte, este ano, do júri deste galardão.

Do elenco de fadistas fazem parte nomes como Argentina Santos, Beatriz da Conceição, Fernanda Maria, Maria Teresa de Noronha, João Ferreira-Rosa, Alfredo Marceneiro, Fernando Maurício e Tristão da Silva, entre outros.

A antologia, editada pela Companhia Nacional de Música (CNM), inclui ainda fadistas como Maria da Fé, Ricardo Ribeiro, Gonçalo Salgueiro, André Baptista, Patrícia Rodrigues ou Maria Ana Bobone.

Amália Rodrigues e Rodrigo são os únicos nomes que bisam a presença. Rodrigo canta "Bairro Alto" (Carlos Simões Neves e Francisco Carvalhinho) e participa na interpretação de "Leilão da casa da Mariquinhas".

Lusa

  • Passos começou a fazer oposição

    Bernardo Ferrão

    É inegável a habilidade política de António Costa mas no caso da TSU e do acordo de Concertação Social só cai quem quer. A verdade dos factos é que o primeiro-ministro fechou um acordo sabendo que não o podia cumprir. E agora tenta desviar-nos o olhar para o PSD, como se fosse ele o culpado, quando o problema está na geringonça. Antes de atacar Passos, Costa devia resolver os problemas em casa com o PCP e BE.

    Bernardo Ferrão

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.