sicnot

Perfil

Cultura

Há músicas do mundo a ecoar em Sines até sábado

Há músicas do mundo a ecoar em Sines até sábado

Até sábado continua o festival de músicas do mundo em Sines. Na chegada dos concertos ao castelo e à avenida da praia, houve sons do México e da Nigéria, sem faltar o fado de Ricardo Ribeiro.

O Festival Músicas do Mundo (FMM) mudou-se de "malas e bagagens" para Sines, depois da abertura, no fim de semana, na aldeia turística de Porto Covo, em que atraiu milhares de pessoas.

As portas do Castelo de Sines abriram hoje ao som do fado clássico de Ricardo Ribeiro, para dar as boas vindas aos milhares de espetadores que marcaram presença no início do Festival Músicas do Mundo entre muralhas.

Após três dias de concertos em Porto Covo, o Festival Músicas do Mundo (FMM) mudou-se na segunda-feira para Sines, mas apenas hoje foi estreado o palco do Castelo de Sines, ao som da música portuguesa, como já é tradição no certame que vai continuar a decorrer até sábado.

"Vou daqui de coração cheio", disse hoje à Lusa Ricardo Ribeiro, depois do concerto oficial de abertura do FMM, no Castelo de Sines, perante uma plateia de todas as idades.

O fadista, que pela primeira vez subiu ao palco do festival, confessou-se "surpreso" com a reação entusiasta do público que aplaudiu as melodias tradicionais do fado e dos dois álbuns de fado clássico do músico - "Na Porta do Coração" e, o mais recente, lançado este ano, "Largo da Memória".

"Fiquei muito feliz e, ao mesmo tempo, surpreso da maneira como as pessoas reagiam", revelou Ricardo Ribeiro, que já participou noutros festivais de "world music", inclusivamente com um registo musical diferente do fado, com o compositor libanês Rabih Abou-Khalil.

Em palco, cantou e encantou não só com o fado clássico, mas também com boa disposição e alguma brincadeira, imitando grandes nomes do género que admira, como Tony de Matos ou frei Hermano da Câmara.

"Eu só imito quem oiço, e imito porque gosto, e acho que as pessoas também se podem rir connosco e sorrir e divertirem-se também", destacou o fadista, que subiu ao palco acompanhado de Ricardo Rocha, na guitarra portuguesa, Jaime Santos, na viola, e João Penedo, na viola baixo.

Ricardo Ribeiro foi o protagonista do primeiro de dezoito espetáculos agendados entre as muralhas do Castelo de Sines, por onde também vão passar músicos da Noruega, França, Nigéria, Reino Unido, Angola, Mali, Chile, Bélgica, Índia e, entre outros países, Itália.

Ao todo, o festival conta com a representação de mais de "30 países", "quatro continentes" e "45 concertos", destacou o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas, que aproveitou para sublinhar o êxito dos primeiros três dias de festival, em Porto Covo.

"Tivemos muita afluência, e Porto Covo precisa precisamente disso, de mais turistas, de mais pessoas a comprar no comércio local", disse.

Com uma estimativa que apontava para "cerca de 90 mil" espetadores, na edição de 2014, este ano o autarca espera "superar este número".

Russel Joslin (Reino Unido), Troker (México), Thea Hjelmeland (Noruega), Guillaume Perret & The Electric Epic (França) e Dele Sosimi & Afrobeat Orchestra (Reino Unido/Nigéria) e LA-33 (Colômbia) fazem parte do cartaz desta quarta-feira, que termina pelas 04:00, na avenida da Praia, com Chancha Vía Circuito (Argentina).

Aline Frazão (Angola), Ana Tijoux (Chile), Bruno Pernadas e Capicua (Portugal), Niladri Kumar (Índia), Pascals (Japão), Moriarty (França/EUA) e Salif Keita (Mali) são alguns dos nomes que vão ainda subir ao palco do Castelo de Sines, até sábado, dia em que termina o FMM.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.