sicnot

Perfil

Cultura

Obra de Picasso regressa a Espanha após tentativa de exportação ilegal

Uma pintura de Pablo Picasso avaliada em mais de 25 milhões de euros foi hoje transferida para um museu de Madrid, após ter sido apreendida a 31 de julho num iate na Córsega pelas autoridades francesas, segundo a agência France Presse.

© Kieran Doherty / Reuters

O dono do quadro 'Cabeça de uma jovem mulher', o banqueiro espanhol Jaime Botín, é agora acusado de tentar exportar ilegalmente a obra pintada em 1906, considerada um tesouro nacional em Espanha e proibida, por isso, de ser retirada do país.

Agentes da polícia espanhola especializados na proteção de património voaram até à Córsega para recuperar o quadro, segundo um porta-voz da polícia, entregando-o ao museu Rainha Sofia de Madrid, que alberga a famosa pintura 'Guernica', também de Picasso.

"A pintura será guardada num armazém do museu até sabermos mais sobre o seu destino", declarou um porta-voz do museu citado pela AFP.

Jaime Botín, famoso banqueiro espanhol cuja família participou na fundação do banco Santander em 1857, tentou legalizar a exportação do quadro em 2012, pedido rejeitado pelo Ministério da Cultura espanhol.

Em maio deste ano, a Audiência Nacional, um dos mais altos tribunais espanhóis, julgou a pintura como "não podendo ser exportada", alegando que esta pertencia aos "bens de interesse cultural" e que, por isso, não podia deixar o território nacional.

No passado dia 30 de julho, uma "tentativa de exportar [a obra] para a Suíça, desde a alfândega de Bastia (localidade da Córsega)", chamou a atenção das autoridades francesas", explicou a autoridade aduaneira francesa em comunicado.

No dia seguinte, os agentes "subiram a bordo do navio", que estava atracado numa marina, e pediram os "documentos relativos à situação da obra".

"O capitão do navio não conseguiu apresentar mais do que um documento de avaliação da obra, bem como um relatório de julgamento redigido na língua espanhola, de maio de 2015, da Audiência Nacional (tribunal espanhol), confirmando que era um tesouro nacional espanhol que não podia sair de Espanha", acrescenta o comunicado.

O proprietário, de 79 anos, não estava a bordo do navio, propriedade de uma empresa da qual é acionista e que tem pavilhão britânico.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.